nsc
santa

publicidade

Oktoberfest apresenta 

Harmonização de cervejas e pratos germânicos é destaque da Oktoberfest Blumenau

Especialistas indicam como escolher o estilo ideal para os pratos servido na festa 

18/10/2019 - 10h38

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Oktoberfest Blumenau traz a oportunidade de harmonizar cervejas e pratos típicos
(Foto: )

Com o crescimento constante do mercado de cervejas artesanais no Brasil nas últimas duas décadas, cada vez mais apreciadores sabem que uma cerveja de qualidade pode ser bem mais do que uma bebida refrescante. Acompanhada do prato certo, ela pode transformar qualquer refeição em uma experiência muito mais interessante e deliciosa, proporcionando até mesmo novos sabores e sensações. A Oktoberfest Blumenau acompanhou essa tendência gastronômica e, nos últimos anos, procurou diversificar cada vez mais as opções gastronômicas dentro do Parque Vila Germânica e também os estilos de chope servidos na festa.

No vídeo, confira o desafio dos comunicadores Rafael Steibach e Larissa Guerra de harmonizar pratos germânicos com cervejas diretamente da Oktoberfest Blumenau:

E para aproveitar ao máximo tantas possibilidades para aprender a escolher a melhor cerveja para o prato que você quer comer durante a 36ª Oktoberfest Blumenau, conversamos com três especialistas em harmonização de cervejas para pegar algumas dicas para fazer a decisão mais acertada e garantir momentos de puro prazer gastronômico enquanto curte toda a alegria da festa.

– A Oktoberfest é um prato cheio para quem quer experimentar novos sabores. Há pratos picantes, outros gordurosos, carne de porco, carne crua, doces, uma infinidade de possibilidades e uma série de cervejas também. A ferramenta principal para harmonizar é colocar nosso paladar aberto a novas experimentações – avalia Fernando Lapolli, da Balbúrdia Cervejeira.

A cerveja certa para cada prato

Primeiramente, para os oktoberfesteiros de primeira viagem, é preciso esclarecer rapidamente alguns pontos. Há quase duas centenas de estilos de cervejas oficiais, a imensa maioria desenvolvida na Europa Ocidental e nos Estados Unidos. Elas são divididas em quatro grandes "escolas": a Inglesa, a Alemã, a Belga e a Americana.

Alguns estilos trazem diferenças sutis em relação a outros, mas o fato é que existem cervejas para todos os gostos, climas e ocasiões. Há cervejas ácidas e amargas; cervejas com teor alcoólico leve ou na casa dos dois dígitos. Há cervejas com aromas de especiarias, frutas, chocolates, pão e defumados. Cada uma delas pode encontrar um prato ideal para ser degustada.

– O primeiro cuidado é com a intensidade da cerveja e do prato. Se eu pegar uma cerveja muito intensa e bebê-la com um prato de intensidade baixa, eu vou anular o prato. É como jogar molho barbecue em uma salada: simplesmente não combina. Uma cerveja muito intensa é uma que você provavelmente não vai conseguir beber grandes quantidades dela. A Pilsen, por exemplo, é leve, tem um drinkability alta. Mas uma Russian Imperial Stout, por outro lado, tem uma intensidade muito mais elevada – exemplifica Fernanda Bressiani, coordenadora da área de Sommelieria da Escola Superior de Cerveja e Malte, de Blumenau.

Harmonização de cerveja com pratos típicos da Oktoberfest
(Foto: )

Harmonização cultural

Umas outra forma de combinar cerveja com comida é o que os sommeliers chamam de harmonização cultural. É algo relacionado com a memória gustativa de uma região. No caso da Oktoberfest, alguns pratos típicos, como o joelho de porco (eisbein) e o marreco recheado, são bebidos com uma autêntica cerveja alemã, como a Weissbier – mas a sugestão poderia ser perfeitamente uma cerveja mais encorpada.

– Uma harmonização é uma busca por um conceito, um resultado especial. Este resultado não podemos definir em caixinhas do que é certo ou errado. Pensando na Oktoberfest, o cardápio de pratos é amplo e diversificado, com toda certeza agradará todos os paladares e poderá surpreender até quem bate ponto na festa todos os anos – garante o sommelier Douglas Nunes, da Cervejaria Alles Blau, de Blumenau.

A seguir, os especialistas compartilham algumas dicas especiais:

FERNANDA BRESSIANI

Sommelière e Mestre em Estilos, Coordenadora da Área de Sommelieria da Escola Superior de Cerveja e Malte, de Blumenau

Frango a passarinho

Pode-se utilizar a Catharina Sour, que “tempera” o frango com a acidez, além de limpar a gordura do prato. Ela praticamente substitui o limão que se costuma jogar em cima. Só fique atento à fruta da cerveja: algumas podem não combinar com o frango.

Torta Alemã

Uma Stout fica muito boa com esse prato. As notas de torra, lembrando o café da stout, se misturam com a nata da torta e criam um sabor de “café com leite”.

Salsicha alemã

Uma harmonização cultural para este prato é a Weiss. Sua carbonatação e leve acidez limpam a gordura da salsicha, que apesar de gordurosa, tem baixa intensidade. Se você adicionar mostarda, vai intensificar as notas adocicadas da cerveja e potencializar o sabor de mel.

FERNANDO LAPOLLI

Cervejeiro da Balbúrdia Cervejeira

Currywurst

O amargor potente de uma American IPA faz cortar drasticamente a sensação de picância do molho currywurst, dando destaque aos demais ingredientes. Por sua vez, o amargor da cerveja também suaviza o tempero.

Kassler

A Catharina Sour Caju é uma cerveja leve e delicada. A cerveja tem a função de limpar o leve toque defumado do prato, e os tons terrosos e a acidez combinam muito bem com o chucrute que acompanha o corte de carne de porco.

Goulash

Para complementar este prato forte e picante, nada melhor do que uma cerveja potente. As notas torradas e a potência do álcool de uma Imperial Stout complementam este prato criando novos sabores. Experimente misturá-los na boca. A sensação é de que um mais um é igual a três. Uma boa dica é deixar a cerveja esquentar alguns minutos no copo antes de começar a bebê-la.

DOUGLAS NUNES

Sommelier de Cervejas formado pela Escola Superior de Cerveja e Malte, Sommelier na Cervejaria Alles Blau

Marreco Recheado ou Eisbein

Para quem é novo na festa os pratos clássicos são sempre um convite para conhecer um pouco mais da cultura germânica. Os reis da festa são o marreco recheado e o eisbein, que devido aos seus sabores marcantes, indico uma cerveja que também traga muito sabor, para que tanto o prato quanto a bebida não passem despercebidos, como uma Weizenbier ou uma Vienna, cervejas que evidenciam o sabor do malte utilizado.

Salsichas

Os pratos mais “rápidos” como as diversas salsichas presentes na festa também devem constar na lista de quem visita a Oktoberfest. A aposta neste caso foge da regra de a harmonização ser a busca por um sabor e vai para uma harmonização “cultural”, onde as "wursts" poderão ser harmonizadas com uma representante clássica da Escola Alemã de cerveja, a Weissbier.

Torta Alemã

Quem busca uma experiência diferente pode encontrar harmonizações no campo dos doces e sobremesas, onde pratos como a Torta Alemã podem tranquilamente serem harmonizados com uma cerveja Dunkel, onde os maltes torrados utilizados no seu processo de produção lembrarão tanto no aroma como sabor notas de chocolate, evidenciando ainda mais o sabor da sobremesa.

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade