publicidade

Decisão

Homem acusado de matar mulher espancada é condenado a 23 anos de prisão em Florianópolis

Julgamento ocorreu nesta terça-feira (23) no Tribunal do Júri da Capital

23/04/2019 - 19h24 - Atualizada em: 23/04/2019 - 20h44

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Réu chegou a negar que tenha praticado o crime, mas os jurados não acreditaram na versão dele
Réu chegou a negar que tenha praticado o crime, mas os jurados não acreditaram na versão dele
(Foto: )

Um homem acusado de matar uma mulher espancada em dezembro de 2017 foi condenado nesta terça-feira (23) a 23 anos, oito meses e 20 dias de prisão. O julgamento ocorreu no Tribunal do Júri de Florianópolis e foi presidido pelo juiz Renato Mastella. Embora ainda caiba recurso, o homem seguirá preso até que o caso seja analisado por instâncias superiores.

O crime aconteceu no dia 22 de dezembro de 2017 na comunidade Canto do Lamim, no Norte da Ilha. Segundo a denúncia, o homem matou a vítima porque ela fez uma postagem em uma rede social, em que aparecia ao lado de pessoas que supostamente participavam de uma facção rival.

A mulher foi vítima de golpes que lhe deixaram com fraturas na face e em outros ossos do crânio. O corpo da vítima só foi encontrado quatro dias depois da morte, pelo pai dela, em um matagal da região.

Durante o julgamento, o réu negou ter cometido o assassinato. Ele disse que sequer conhecia a vítima. No entanto, a versão dele não convenceu os jurados, que consideraram não só o crime de homicídio qualificado, mas também por ocultação de cadáver e participação em organização criminosa.

Havia ainda uma outra acusação, pelo crime de corrupção de menores. Segundo a denúncia, duas adolescentes participaram do assassinato, mas elas respondem em um processo diferente. Para os jurados, não havia provas de que o homem tenha cometido esse crime e ele foi absolvido desse caso.

Deixe seu comentário:

publicidade