nsc
dc

Polícia

Homem é morto em troca de tiros com a polícia em Campos Novos

Homem chegou a receber atendimento, mas não resistiu aos ferimentos

26/07/2021 - 20h32

Compartilhe

Por Luana Amorim
Caso será investigado pela Polícia Civil
Caso será investigado pela Polícia Civil
(Foto: )

Um caso que ainda será investigado chamou a atenção na noite deste domingo (25) em Campos Novos, no Meio-Oeste catarinense. Um homem morreu após uma troca de tiros com a Polícia Militar no bairro Santa Edwiges. O confronto, segundo a Polícia Militar (PM), iniciou após ele atirar contra a equipe.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O caso ocorreu por volta das 21h. Segundo o comandante da PM de Campos Novos, Capitão Marcelo Correia Macedo, a equipe foi acionada após moradores relatarem, por meio de um grupo de mensagens em um aplicativo, que um homem estava dentro de uma casa, fazendo vários disparos para cima. A suspeita era de que ele estivesse sob efeito de álcool.

Com isso, duas viaturas foram até o local. Mas, assim que a equipe chegou, o homem passou a atirar contra os policiais, de acordo com a PM. Os agentes, então, se abrigaram em uma área de mata, próximo ao local, e tentaram conversar com o homem, pedindo que ele largasse a arma.

Porém, de acordo com o comandante, ele não atendeu ao pedido e continou a atirar contra os policiais, que revidaram. Mas, dois disparos acertaram o homem: um no braço e outro no abdômen. Ainda segundo a PM, os tiros dos policiais foramdados a uma distância de 40 metros para evitar o risco de acertar alguém.

Ele chegou a entrar em casa para buscar ajuda, mas caiu incosciente no local. O homem recebeu atendimento do Samu. No entanto, não resistiu e morreu no local. 

— Não ficamos felizes e lamentamos essa morte. A príncipio, ele não era nem conhecido da polícia, não tinha histórico de passagens. Foi uma ocorrência atípica — pontua o comandante. 

Polícia vai investigar o caso

Além da PM, uma equipe da Polícia Civil também esteve no local, que passou por uma perícia do Instituto Geral de Perícias (IGP). Na casa foram encontradas 17 cápsulas de munição nove milímetros, arma usada pelo homem nos disparos. De acordo com a polícia, ele tinha registro e posse dela. 

O caso, agora, será investigado pela Polícia Civil. Segundo o comandante, a equipe também aguarda o resultado da perícia. A identidade da vítima não foi divulgada. 

— Tudo foi filmado por nós e por vizinhos. Mas, agora, vamos aguardar o resultado da perícia sobre o que aconteceu — enfatiza. 

Leia também:

Caso Vanessa: crime em Joinville é tratado como feminicídio e polícia aponta suspeitos

Eduardo Bolsonaro participa de exposição sobre armas de fogo em Joinville

Festa com 380 pessoas é encerrada pela polícia em Canoinhas

Colunistas