nsc
    nsc

    Insegurança pública

    Homens supostamente armados caminham às margens da Via Expressa e assustam motoristas

    A informação do que seria um arrastão foi desmentida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pela Polícia Militar (PM)

    07/02/2017 - 18h21

    Compartilhe

    Por Redação NSC

    Cinco homens que estariam armados, caminhando pelo canteiro da BR-282, a Via Expressa, na área continental de Florianópolis, assustaram motoristas que passavam pela região e fizeram brotar áudios no WhatsApp sobre um suposto arrastão na rodovia que é o único acesso terrestre à Ilha de Santa Catarina, na tarde desta terça-feira. A informação do que seria um arrastão foi desmentida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pela Polícia Militar (PM).

    Inicialmente, a ocorrência foi atendida pela equipe da PRF que patrulhava a rodovia, por volta de 15h20min. Os policiais avistaram três homens, aparentemente armados, andando pelas margens da Via Expressa. Quando os PRFs foram tentar abordá-los, os três atravessaram uma das rodovias mais movimentadas do Estado e fugiram em direção à comunidade Chico Mendes, que fica dentro do bairro Monte Cristo. A PRF, então, chamou a PM.

    — A PRF viu três homens possivelmente armados. Possivelmente porque uns dizem que estavam armados, e outros afirma que não. Com a correria dos homens para dentro da comunidade, muitos motoristas, curiosos, diminuíram a velocidade e até causaram pontos de lentidão na rodovia. Mas não teve nada de arrastão — garante o inspetor Adriano Fiamoncini.

    O major Rodrigo Dutra, do 22º Batalhão da PM, no Continente, que participou do atendimento da ocorrência após a PRF, afirma que eram cinco homens armados andando pelo acostamento da Via Expressa. De acordo com Dutra, eles são moradores da Chico Mendes e estavam novamente tentando invadir a comunidade Novo Horizonte, onde outra facção criminosa disputa o monopólio do tráfico de drogas com os vizinhos da Chico Mendes.

    — Os homens esconderam as armas e fugiram. Encontramos um deles em uma casa abandonada e apreendemos 336 pedras de crack, um videogame e um notebook de procedência duvidosa, assim como prendemos o elemento. Essas informações de arrastão são mentirosas e divulgadas por pessoas irresponsáveis — afirma Dutra.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas