nsc

publicidade

Saúde

Hospital Regional cancela cirurgias bariátricas por falta de material em Joinville 

Paciente tinha operação marcada para 26 de fevereiro e dias antes recebeu uma ligação informando que o procedimento não seria feito 

15/03/2019 - 09h09 - Atualizada em: 15/03/2019 - 09h10

Compartilhe

Gabriela
Por Gabriela Florêncio
Umas das histórias é a campanha da ONG Universo Down
Maria mostra documento que a unidade de saúde disponibilizou
(Foto: )

Maria Vollmann esperava ansiosa para fazer a cirurgia bariátrica em 26 de fevereiro no Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, em Joinville. Ela encarava o procedimento como mudança de vida em busca de mais qualidade e saúde. Dias antes da realização, a paciente recebeu a ligação de uma enfermeira informando sobre o cancelamento. O motivo foi a falta de instrumentos, como pinças e grampeadores.

— Foi cancelado por falta de material. Eu já estava preparada, inclusive psicologicamente. Tinha contratado cuidador. Fica complicado para nós — diz.

Esta não é a primeira vez que procedimentos foram suspensos na unidade por falta dos itens. No ano passado, os pacientes enfrentaram o mesmo problema. Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que as cirurgias bariátricas estão suspensas, mas que a licitação para compra dos produtos está em fase final.

Segundo a vice-presidente da Associação dos Obesos Mórbidos de Joinville e Região (Assobesimor), Maria Carolina Ventura Cardoso, não foi somente esta operação que foi cancelada. Ela diz que mais de 30 procedimentos deixaram de ser realizados a partir do mês passado no Hospital Regional.

— Desde 26 de fevereiro estamos sendo avisados que as cirurgias estão sendo canceladas por falta de grampeadores — afirma a vice-presidente.

1,2 mil estão na fila

Dados da entidade mostram que cerca de 1,2 mil pessoas estão na fila de espera, para começar o tratamento e a preparação para a intervenção bariátrica na região. Em 21 de fevereiro, uma reunião na Câmara de Vereadores de Joinville discutiu a questão.

Na data, conforme a vice-presidente, representantes do governo do Estado informaram que a licitação para compra dos itens havia sido realizada em 31 de janeiro, e que os pacientes precisaram aguardar o trâmite ser concluído para que os grampeadores chegassem ao hospital. O prazo, à época, era de aproximadamente 20 dias.

Quase dois meses depois, conforme a vice-presidente da Assobesimor, os pedidos não foram recebidos. O problema da falta de insumos é uma realidade antiga. Ela também enfrentou a mesma dificuldade, no ano de 2016, quando esperava para realizar o mesmo processo cirúrgico.

O que diz a Secretaria de Estado da Saúde

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que cirurgias bariátricas no Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, em Joinville, foram suspensas devido à falta de material necessário para o procedimento. Segundo a direção do hospital, até a semana passada, as cirurgias estavam sendo realizadas na unidade.

A SES afirma ainda que há um pregão eletrônico em andamento para aquisição do material necessário, que está em fase final. A unidade hospitalar esclarece que não há uma fila de espera para o procedimento. O paciente precisa estar apto para fazer a intervenção, sendo necessário passar por avaliação e liberação de uma equipe de profissionais.

O Hospital Hans Dieter Schmidt de Joinville atende no momento 944 pessoas do município e região que estão inseridas no programa de acompanhamento para a realização de cirurgia bariátrica.

Deixe seu comentário:

publicidade