nsc

publicidade

Alerta

Idosos representam metade de todos os casos de morte por gripe em SC 

De acordo com os dados da Dive/SC, 49% das vítimas são pessoas com idade acima de 60 anos   

10/09/2019 - 11h38 - Atualizada em: 11/09/2019 - 06h46

Compartilhe

Por Camila Levien
(Foto: )

Os idosos representam 49% de todas as mortes por Influenza em Santa Catarina. As pessoas acima de 60 anos também concentram o maior número de ocorrências com 28,4% de todos os registros. O Estado soma 51 mortes até a última sexta-feira (06) por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), de acordo com o relatório da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC).

Logo atrás está a faixa etária entre 50 e 59 anos, que contabiliza o segundo maior número entre os grupos: 14 registros, o equivalente 27,5% das vítimas fatais. Juntos, os dois grupos representam 76,5% dos óbitos. A idade é um fator de risco para o agravamento, sendo considerada junto de doenças cardiovasculares e diabetes os mais preocupantes.

A responsável pela vigilância da influenza da Dive/SC, Simone Bittencourt, afirma que a situação no Estado até o momento está dentro da normalidade e que esse aumento pode ser atribuído a dois fatores:

— A vacinação contra a gripe ficou abaixo de 95%, que era o estabelecido pelo Ministério da Saúde. Em SC, chegou apenas 87%, e junto disso temos neste inverno uma característica complicada, com picos de calor e frio, o que abala a imunidade da população, que fica mais suscetível a doenças. Isso pode inclusive contribuir para que tenhamos uma continuidade nas ocorrências ao longo deste mês de setembro.

Transmissão

A gripe pode ser transmitida de duas formas: direta, por meio das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao espirrar, ao tossir ou ao falar; ou indireta, pelas mãos, que após contato com superfícies recentemente contaminadas, podem carregar o vírus diretamente para a boca, nariz e olhos.

Simone Bittencourt, da Dive/SC, ressalta que é justamente por causa da gravidade da doença que as pessoas precisam ficar atentas aos sinais e sintomas da gripe que são: febre alta, dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza, tosse seca e dores no corpo.

— A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias. A recomendação é que ao apresentar esses sinais/sintomas a pessoa busque atendimento numa unidade de saúde imediatamente — alerta Simone.

Cuidados

Lavar as mãos com frequência, principalmente antes de consumir alimentos;

Utilizar lenço descartável ao tossir, espirrar ou assoar o nariz;

Cobrir a boca e o nariz com o antebraço quando espirrar ou tossir;

Evitar tocar os olhos, nariz e boca; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

Manter os ambientes bem ventilados;

Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas gripe.

Deixe seu comentário:

publicidade