nsc
    dc

    Dados do IBGE

    Indústria de SC tem o terceiro maior crescimento do país no primeiro trimestre de 2018

    IBGE aponta alta de 5,9% na produção do setor de janeiro a março

    09/05/2018 - 11h26 - Atualizada em: 09/05/2018 - 11h30

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Setor metalúrgico teve o melhor resultado, com alta de quase 33% de janeiro a março
    Setor metalúrgico teve o melhor resultado, com alta de quase 33% de janeiro a março
    (Foto: )

    O setor industrial catarinense encerrou o primeiro trimestre de 2018 com o terceiro maior crescimento da produção no país. De janeiro a março, a alta foi de 5,9%, número que fica atrás apenas dos estados do Amazonas (24,4%) e do Pará (8,1%). Nacionalmente, o percentual de crescimento foi de 3,1%. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    Na divisão por segmentos industriais, o principal destaque ficou com a metalurgia, que cresceu 32,9% nos três primeiros meses do ano. Também tiveram resultados positivos o setor de produtos de metal (19,3%), automobilístico (12%) e têxtil (11,2%). A única queda foi registrada no setor de máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-1%).

    Quando a comparação é feita entre março deste ano e o mesmo mês do ano passado, o ritmo de crescimento da indústria local é um pouco menor: 2%. Mesmo assim, ficou acima do média nacional, de 1,3%. O melhor resultado entre os Estados mais uma vez ficou com Amazonas (24,3%). Por outro lado, a pior situação nesse quesito ficou com a Bahia (-5,4%). Das 15 regiões pesquisadas, oito tiveram números negativos.

    Tabela mostra resultados da produção industrial com base no mês de março
    Tabela mostra resultados da produção industrial com base no mês de março
    (Foto: )

    Segundo o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte, além dos resultados na produção, também tiveram impacto positivo a alta nas vendas industriais. Ele diz que, no primeiro trimestre, o crescimento desse quesito foi de 11%.

    — Quase todos os segmentos tiveram crescimento de produção e vendas. Santa Catarina prossegue num bom ritmo de atividade econômica. Está se iniciando um processo de retomada dos investimentos, ainda é lento, mas gradativo.

    Outro dado do IBGE que corrobora a tese do crescimento sustentado é o acumulado dos últimos 12 meses. Em Santa Catarina, a alta nesse ponto foi de 4,7%, contra 2,9% do restante do país.

    A única nota negativa ficou na comparação de março frente ao mês imediatamente anterior. O Estado teve uma queda de 1,2%, ao passo que nacionalmente a retração foi de apenas 0,1%. Segundo o presidente da Fiesc, essa retenção ocorreu por conta de "incertezas políticas", porém ele se mantém confiante de que, ao fim do ano, o país terminará com um crescimento consistente, o que tem se refletido na geração de renda.

    —Somos o segundo estado cuja indústria de transformação mais gerou empregos de janeiro a março — lembra Côrte.

    (Foto: )

    Leia mais

    Santa Catarina registra crescimento de 52,6% nas vendas de veículos em abril

    Fiesc inaugura Instituto da Indústria em Florianópolis

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas