nsc
    santa

    Crime

    Ingressos chegam a custar R$ 100 na mão de cambistas durante Oktoberfest

    Santa flagrou ação desinibida na noite deste sábado (12), quando mais de 70 mil pessoas passaram pelos pavilhões do Parque Vila Germânica

    13/10/2019 - 14h06

    Compartilhe

    Talita
    Por Talita Catie
    cambista-oktoberfest-blumenau-12-10-2019
    (Foto: )

    O relógio marcava 21h35min na noite deste sábado (12) quando os ingressos esgotaram nas bilheterias da Oktoberfest. Ao todo, 50 mil bilhetes foram colocados à venda para a quarta noite de festa, e muitas dessas entradas foram parar nas mãos de cambistas. Assim que a organização anunciou não haver mais tíquetes para a compra do público, a ação dos cambistas no entorno do Parque Vila Germânica ganhou fôlego.

    A reportagem do Santa flagrou ao menos três pessoas comercializando os ingressos com preço majorado de forma desinibida nas proximidades dos pavilhões. Um deles anunciava, inclusive, aceitar cartão de crédito. Enquanto o preço na bilheteria era de R$ 46, com os cambistas uma entrada chegava a custar R$ 100.

    Um homem contou à reportagem que durante a tarde de sábado comprou 15 ingressos na bilheteria. Quando a noite chegou, ele voltou à Rua Alberto Stein em busca dos foliões que estavam sem entrada.

    Com esse cambista, um ingresso chega a custar R$ 80. Antes das 22h, todos os tíquetes dele tinham sido vendidos. Ele contou à reportagem que faz isso há pelo menos dois anos e que nunca foi pego pelas autoridades.

    fim-ingressos-oktoberfest-blumeanu-12-10-2019
    No sábado, ingressos para a festa na bilheteria do Parque Vila Germânica esgotaram por volta das 21h35min
    (Foto: )

    Outro rapaz, que não soube informar quantos ingressos tinha à disposição, passou cerca de uma hora fechando negócios no entorno do Parque Vila Germânica. Com ele um casal comprou dois ingressos por R$ 200. Apesar do valor alto, não faltou cliente. A concorrência, porém, era grande. Havia quem encontrava os foliões de um lado da rua e levava para o outro para negociar o preço e fechar a venda.

    Após os flagrantes, a reportagem do Santa procurou a Polícia Militar nas duas bases que a corporação mantém próximo aos pavilhões. Nos dois locais a reportagem foi informada de que na noite de sábado, até as 22h, ninguém havia sido detido pela ação.

    O coordenador do Procon Blumenau, André Moura Cunha, afirma que o ato configura crime, com pena de seis meses a dois anos de detenção. Sem precisar datas e quantidade de pessoas detidas, o tenente da PM Nícolas Vasconcelos afirmou que casos de cambistas atuando nesta edição da festa já foram registrados pela corporação.

    Contraponto

    A reportagem procurou a organização da Oktoberfest, que se manifestou por meio de nota emitida pela assessoria de imprensa. Confira o documento na íntegra:

    A administração da Oktoberfest Blumenau trabalha em parceria com a Polícia Militar para combater a prática cambista na venda de ingressos da festa. As ações, coordenadas pela PM, buscam identificar as pessoas que vendem ingressos a preços superiores aos cobrados pela organização e reter os convites.

    Reforçamos a importância de as pessoas denunciarem este tipo de ação aos agentes de segurança e, principalmente, não comprarem ingressos por valores diferentes dos determinados pela organização.

    Acompanhe a cobertura completa da Oktoberfest no Santa​

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas