publicidade

Cotidiano
Navegue por

Projeto social

Instituto Padre Vilson Groh, de Florianópolis, ajuda mais de mil crianças em Guiné-Bissau

Voltado a oferecer educação e melhores condições a crianças e adolescentes, projeto precisa de doações para sobreviver

09/03/2017 - 11h20 - Atualizada em: 09/03/2017 - 11h38

Compartilhe

Por Redação NSC

Um projeto de Florianópolis que completa quatro anos em 2017 tem ajudado a transformar a vidas em Guiné-Bissau, na África Central. Idealizada pelo Padre Vilson Groh e com ajuda de doadores daqui, a iniciativa tem ajudado 1.224 crianças e adolescentes a estudar, receber alimentação e a ter uma melhor qualidade de vida. Em 2016, foram arrecadados R$ 110.771 que financiam bolsas de estudos, kits de materiais escolares, e até mesmo foram realizada a construção da cantina para alimentação no período de estudo, a reforma de escolas e a implantação da colônia de férias.

Crianças em escola atendida pelo projeto na Guiné-Bissau
Crianças em escola atendida pelo projeto na Guiné-Bissau
(Foto: )

Desde 2013, a comunidade na região de Empada, uma das mais pobres do país, é o foco do projeto. São alunos que caminham cerca de 12 quilômetros para estudar e tinham apenas uma refeição por dia. Além de levar voluntários para trabalhar na construção de escolas e arrecadar doações no Brasil, o instituto contribui para a formação de quem atua diretamente na comunidade.

No mês passado, o Instituto Padre Vilson Groh trouxe para o Brasil um padre africano para cursar Administração de Empresas na Unisul por meio de uma bolsa de estudos. Em junho, o coordenador do projeto em Guiné-Bissau, Padre Maio da Silva, virá a Florianópolis onde passará três meses para fazer cursos de aperfeiçoamento. Dois radialistas da rádio Sol Mansi também desembarcarão por aqui neste ano. A razão para este intercâmbio é informar. O instituto percebeu que o principal meio de comunicação em Empada era o rádio, por isso o interesse em treinar profissionais de lá.

— Quando trazemos o Padre Maio para cá e discutimos com ele as suas e as nossas questões, a gente tem um ponto em comum que é a criança e o jovem frente à realidade do futuro desta criançada. A realidade do pensar as questões do planeta Terra em relação a esta gama de crianças, jovens e adolescentes para ampliar suas perspectivas e caminhos para o futuro — explica Padre Vilson Groh.

A Guiné-Bissau tem o 7º pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Em 2016, o projeto financiou 755 bolsas de estudo integral ou parcial, 919 kits com materiais escolares, colocou 200 jovens na colônia de férias e forneceu alimentação diária para 755 alunos.

Saiba como ajudar

Conta bancária exclusiva para o projeto de Guiné-Bissau:

Banco do Brasil

Agência 5255-8

Conta Corrente: 57543-7

Favorecido: Instituto Padre Vilson Groh

CNPJ: 13.188.828/0001-67

Mais informações: (48) 30391828 – ivg@redeivg.org.br

ww.redeivg.org.br

Escola na Guiné-Bissau
Escola na Guiné-Bissau
(Foto: )

Leia mais notícias sobre Florianópolis

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação