nsc
dc

Daniel Leipnitz

Interior de Santa Catarina ganha força em tecnologia 

A Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) vem interiorizando seus polos, descentralizando o segmento da capital e fortalecendo o estado como um todo  

16/12/2019 - 15h10

Compartilhe

Por Tech SC
Interior; Tecnologia
(Foto: )
Daniel Leibnitz
(Foto: )

Em 2019, além do lançamento do LinkLab Ágora, da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), em Joinville, a entidade aumentou sua presença estando cada vez mais forte no estado. Só em convênios oficiais firmados já temos instituições nos polos de Lages, Joinville, Tubarão, Chapecó, Blumenau, Criciúma, Rio do Sul, Itajaí e Brusque.

Isso se reflete na integração total de benefícios, base de associados e planejamento de ações em conjunto. Também, este ano, com o intuito de fortalecer o segmento tecnológico da região serrana e do interior de Santa Catarina, foi firmada a parceria com o Orion Parque Tecnológico, de Lages, para levar cada vez mais benefícios às empresas locais.

Conheça um pouco mais sobre o contexto econômico do setor de tecnologia nas seis mesorregiões de Santa Catarina, de acordo com informações do Tech Report 2019, estudo realizado pelo Observatório da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) e pela Neoway, e veja como a ACATE está formalizando parcerias nestas regiões:

Norte

Joinville

Em relação a 2018, a região norte faturou 200 milhões a mais em 2019 e Joinville, a maior cidade de Santa Catarina, ocupa o terceiro lugar entre os principais polos de tecnologia mais produtivos do Brasil, com R$ 95.012 por trabalhador.

A vocação empreendedora e industrial de Joinville tem se transformado com a ascensão do setor de tecnologia nos últimos anos e o surgimento de programas, eventos e startups, em ações coordenadas pela incubadora e capacitadora Softville, parceira local da ACATE.

Sul

Tubarão

O sul catarinense conta com cerca de 885 empresas e mais de 2,7 mil colaboradores neste setor que soma R$ R$ 836 milhões em faturamento por ano.

Em uma de suas cidades mais relevantes economicamente, Tubarão, os projetos e iniciativas com foco em tecnologia, empreendedorismo e inovação contam com a participação e articulação do Núcleo de Tecnologia e Inovação da Associação Empresarial de Tubarão (Acit), parceira local da Acate.

Criciúma

No sul de Santa Catarina estão 7,3% do total de empreendedores de tecnologia. Criciúma, a maior cidade da região, tem apostado na integração entre suas principais vocações econômicas (cerâmica e mineração de carvão) e o apoio a negócios inovadores.

A conexão da Acate na região é feita pelo Núcleo de Base Tecnológica da Associação Comercial e Industrial de Criciúma (Acic).

Serra

Lages

A Serra Catarinense conta com 2,4% do total de empresas e possui um faturamento de R$ 414 milhões. Isso representa 280 empresas que ajudam a gerar 582 vagas de emprego na região. Sede do primeiro Centro de Inovação inaugurado pelo Governo do estado, a cidade de Lages concentra diversas empresas de tecnologia na Serra Catarinense e agrega o trabalho de entidades como o Instituto Orion, parceiro da ACATE, no desenvolvimento do setor.

Vale do Itajaí

Rio do Sul

O Vale do Itajaí conta com 3.033 das empresas de tecnologia do estado. De acordo com o Tech Report da ACATE e Neoway, a região gera mais de 9,5 mil colaboradores e fatura em torno de R$ 3,4 bilhões por ano.

No Alto Vale do Itajaí, importante parque industrial em Santa Catarina, empreendedores e representantes do setor de tecnologia contam com a representatividade da Associação Empresarial do Rio do Sul (Acirs), parceiro local da Acate.

Itajaí

Uma das regiões que mais se desenvolve economicamente em Santa Catarina, o litoral do Vale conta com um ambiente cada vez mais ativo e integrado ao setor de tecnologia – resultado do surgimento de startups, da criação de núcleos associativos e da realização de diversos eventos de fomento ao empreendedorismo.

Fundado em 2006 pela Associação Comercial e Industrial de Itajaí, o Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação (NuTIC), tem como como objetivo fortalecer o associativismo entre as empresas de tecnologia. Parceiro da ACATE na região, o Núcleo promove o desenvolvimento do setor e fomenta debates entre a comunidade empreendedora.

Blumenau

A principal cidade do Vale do Itajaí, Blumenau, ocupa o segundo lugar entre os maiores polos de tecnologia de Santa Catarina no ranking dos dez municípios com maior produtividade. O Vale do Itajaí é o polo pioneiro do setor de tecnologia no estado.

São 50 anos de história desde a criação do Centro Eletrônico da Indústria Têxtil (Cetil), referência no desenvolvimento de sistemas e berço de gerações de empreendedores.

O parceiro regional da Acate em Blumenau é a Blusoft.

Brusque

Proporcionar o desenvolvimento de empresas de tecnologia, além do crescimento pessoal e profissional dos que atuam no setor, é o foco do Centro de Incubação, Tecnologia e Inovação de Brusque (Citi).

O Centro inaugurou em 2019 e já se tornou um dos parceiros da Associação. Os projetos passarão por uma incubação ou aceleração para que possam crescer, gerar empregos e movimentar a economia local.

Oeste

Chapecó

O Oeste catarinense já é responsável por 10,5% do total de empresas de tecnologia no estado e de R$ 1,2 bilhões de faturamento. A região conta com mais de 1.190 empresas, que geram 3,1 mil empregos diretos.

No Oeste catarinense, que vem se destacando pelo crescimento do número de empresas de tecnologia, startups e eventos de inovação, a Acate é parceira do Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec), que representa o polo regional de TI.

Leia tudo sobre Tecnologia no portal Tech SC

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Economia

Colunistas