publicidade

Polícia
Navegue por

Desrespeito

"Isso é maldade", diz mulher que teve o corpo do marido levado do cemitério em Penha

Caso foi registrado nesta segunda-feira de manhã no Cemitério da Armação

27/02/2017 - 15h40 - Atualizada em: 27/02/2017 - 15h42

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Ao ser avisada pelo funcionário que faz manutenção do Cemitério da Armação, em Penha, que o túmulo de João da Silva teria sido violado, a família do homem que morreu há apenas dois meses não fazia ideia do que encontraria na manhã desta segunda-feira no local. Ou melhor, do que não encontraria. O corpo do pai de dois filhos e marido de Rosane Maria Santiago havia desaparecido.

A família registrou o boletim de ocorrência e segundo Rosane, a suspeita é que alguém que sabia da existência de um pino de ouro no braço do marido tenha levado o corpo para retirar o objeto de valor.- Quem fez, fez por maldade, podia ter roubado o pino, mas roubar o corpo? Isso é maldade - relatou a moradora do bairro Armação.

:: Leia notícias da região em santa.com.br

Rosane era casada com João há 25 anos e ainda se recuperava da ausência do companheiro que morreu no dia 4 de janeiro deste ano. No início da tarde desta segunda-feira a família foi acionada na Delegacia de Polícia Civil de Penha.

Segundo informações de familiares, um corpo teria sido encontrado na Rodovia Transbeto, em Penha, e encaminhado até o IML de Balneário Camboriú. Até o fechamento desta reportagem a família estava a caminho para fazer o reconhecimento do corpo, que pode ser o de João. O delegado responsável pela região não foi localizado para falar sobre o caso.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação