nsc

publicidade

Saúde

Joinville prorroga campanha de imunização contra a gripe; 36 mil ainda não tomaram a vacina

Meta do município é imunizar 137 mil pessoas que formam os chamados grupos de risco, até sexta-feira. Desse total, cerca de 100 mil já receberam a dose contra a Influenza.

04/06/2018 - 08h56

Compartilhe

Por Redação NSC
Ampliação no prazo de imunização ocorre devido aos impactos da greve dos caminhoneiros
Ampliação no prazo de imunização ocorre devido aos impactos da greve dos caminhoneiros
(Foto: )

As 54 unidades de saúde de Joinville continuam a oferecer as doses da vacina contra a gripe por meio da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza até sexta-feira (8). A ampliação no prazo de imunização - originalmente de 23 de abril a 1º de junho - ocorre devido aos impactos da greve dos caminhoneiros, em razão das dificuldades de mobilidade enfrentadas pela população nas últimas duas semanas.

A prorrogação vai oportunizar uma nova chance de vacinação para cerca de 36 mil pessoas que formam o público-alvo da campanha e ainda não haviam procurado os postos de saúde municipais até a manhã desta segunda-feira (4). Ao todo, a meta é proteger 137 mil cidadãos na cidade - 75% desse total já foi contemplado, com cerca de 103 mil vacinas efetivadas.

A orientação da Secretaria de Saúde de Joinville é para que os membros dos grupos de risco recebam a dose da vacina o mais breve possível, uma vez que o efeito da proteção acontece entre 15 e 20 dias depois da imunização. São considerados parte do público-alvo crianças de seis meses a cinco anos de idade, gestantes, mulheres no período pós-parto, professores e profissionais da saúde, além de idosos com mais de 60 anos e portadores de doenças crônicas.

Em Joinville, a preocupação maior se dá na imunização de crianças pequenas, dos seis meses até os cinco anos. A meta é vacinar 32 mil pessoas desse grupo até o fim da mobilização, mas cerca de 15 mil (46%) ainda não foram vacinadas.

De acordo com a Secretaria de Saúde, no ano passado 147.348 pessoas tomaram a dose. O número é ligeiramente maior que o registrado até o momento neste ano.

Deixe seu comentário:

publicidade