publicidade

Alívio 

Jovem de Corupá cogitado como possível vítima de Brumadinho é localizado 

Ele era considerado desaparecido desde 25 de janeiro, quando havia entrado em contato com o ex-companheiro pela última vez

17/04/2019 - 19h22 - Atualizada em: 18/04/2019 - 11h01

Compartilhe

Cláudia
Por Cláudia Morriesen
Ele era considerado desaparecido desde 25 de janeiro
(Foto: )

Evandro Schwirkowski, jovem de Corupá que entrou na lista de possíveis vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho, em Minas Gerais, divulgou um vídeo afirmando que está bem e que está em Salvador, na Bahia. Ele era considerado desaparecido desde 25 de janeiro, quando havia entrado em contato com o ex-companheiro pela última vez.

Enquanto estava incomunicável, o Instituto Geral de Perícias (IGP) de Santa Catarina chegou a colher material genético de familiares e de pertences pessoais do jovem em Corupá, na região Norte do Estado, a 69 quilômetros de Joinville. A intenção era verificar se Evandro era uma das vítimas ainda sem identificação entre os 230 mortos na tragédia de Brumadinho.

No vídeo gravado pelo jovem de 23 anos, ele afirma que estava em Brumadinho no dia do rompimento da barragem, mas que saiu da cidade uma hora antes do acidente. Evandro teria ido para o interior de Minas Gerais depois de se mudar de Santa Catarina para Salvador com o companheiro, Edemilson de Jesus Silva, 34 anos, no início de janeiro.

Edemilson havia contado à reportagem do jornal A Notícia em fevereiro que, como não se adaptou à capital baiana, Evandro decidiu ir para o interior de Minas Gerais. Ele teria se hospedado em uma pousada que foi atingida pelo rompimento da barragem. Depois, voltou para Salvador, mas não entrou em contato com o companheiro nem com os familiares que estão em Corupá.

Também no vídeo, Edmilson perde perdão por ter desaparecido e afirma que não queria prejudicar o companheiro. Ele fez o registro após o pedido de uma rádio de Corupá, que solicitou a imagem do rapaz para confirmar que ele havia aparecido.

A reportagem de A Notícia tentou contato com Edmilson, mas o telefone dele permaneceu desligado durante todo o dia. A reportagem também verificou que não havia registro do desaparecimento de Evandro na Delegacia de Pessoas Desaparecidas da Polícia Civil de Santa Catarina nem da Polícia Civil da Bahia.

O IGP informou que o aparecimento dele não altera as análises, já que o material genético dele foi colhido apenas para testes por ser uma provável vítima.

Deixe seu comentário:

publicidade