nsc
    dc

    Tráfico de drogas

    Jovem suspeita de vender cocaína para caminhoneiros na BR-101 é presa pela Deic em Tijucas

    Moça ainda seria responsável por comercializar entorpecentes em festas com o apoio de um rapaz de 22 anos que também foi detido

    01/02/2017 - 07h37 - Atualizada em: 01/02/2017 - 07h38

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Material apreendido com a dupla detida
    Material apreendido com a dupla detida
    (Foto: )

    Um ação conjunto da Delegacia de Narcóticos (Denarc) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) com a Polícia Civil de Tijucas prendeu uma jovem de 26 anos moradora da cidade suspeita de vender cocaína a caminhoneiros na BR-101. Simone Claudia de Melo foi detida junto com Alexandro Welter, 22, que segundo os investigadores trabalhava para a moça.

    As equipes monitoravam a dupla há três meses e descobriram que Simone vendia entorpecentes para o caminhoneiros através de um serviço de tele-entrega. Segundo o delegado da Denarc, Pedro Henrique Mendes, a moça fazia em média de cinco entregas por dia depois de contatos telefônicos. O marido dela foi preso em 2015 também por tráfico de drogas. Na época, ele estava com 100 papelotes de cocaína.

    Em casa, a suspeita escondia as drogas em uma caixinha de madeira. Mendes diz que o material chamou atenção por ter um compartimento de segurança para melhor esconder os produtos. Com ele foram apreendidos 150 gramas de cocaína e dinheiro.

    Já com Welter, segundo o delegado, havia 133 comprimidos de ecstasy. O rapaz, explica Mendes, era o responsável por vender as drogas sintéticas em festas da região em apoio a Simone.

    — Ela é conhecida em roda região de Itapema, Tijucas, São João Batista. Entregava as drogas nas mãos dos caminhoneiros e ia com o próprio carro para fazer as entregas — explica o delegado.

    Em depoimentos, tanto Simone quanto Welter ficaram em silêncio. Ambos apresentaram advogados.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas