nsc
nsc

publicidade

Bora ajudar?

Laine Valgas: irmãos precisam de R$ 120 mil para tratar doença grave

Tratamento de alergia alimentar severa pode durar até um ano  

09/03/2017 - 04h45 - Atualizada em: 09/03/2017 - 13h14

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Ela tem quatro aninhos, o irmãozinho um ano. Os dois, assim tão cedo, enfrentam uma batalha digna de gigantes: Alice e Benjamim têm alergia alimentar severa e precisam de tratamento especial pra continuar vivendo. "Ela é alérgica a vários medicamentos, leite e ovo. Ele tem alergia a todas as frutas, legumes e látex. Teve um ponto que o Ben só podia comer frango, arroz e água e começamos um tratamento muito caro com especialistas em SC e SP", contam os pais Diego e Cassi Beltrame.

A família é de Santa Cruz do Sul (RS) e há dois anos vai de médico em médico, por várias cidades do país, pra tentar salvar as crianças. Até que e encontraram na Dra. Ariana Yang, do Instituto de Alergia Campinas (SP), uma possibilidade — onde começa um novo desafio para o casal...

QUER AJUDAR?

O tratamento vem dando resultados muito positivos, mas Diego e Cassi estão apreensivos: nesse caminho de busca por uma cura, tiveram que vender o carro da família, tentaram um novo negócio para aumentar a renda, mas ainda se veem sem saída para prosseguir com o tratamento. "O processo deve durar entre seis meses a um ano e tem o custo de aproximadamente R$ 120 mil. Não temos como dar conta disso sozinhos", dizem os pais.

Por isso, o pedido de ajuda aos amigos da Hora pra ajudar a custear, além do tratamento, medicamentos, alimentos especiais, viagens para São Paulo, consultas e exames. Eles criaram uma "vaquinha online" no site para quem puder doar qualquer quantia. Se quiser ajudar de outra forma, pode mandar mensagem para o whatsapp do Diego no (51) 99707-7460. Toda ajuda e apoio é muito bem-vinda!

Confira todas as notícias da colunista Laine Valgas

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade