nsc
    dc

    Basquete

    Lakers devolvem empréstimo de R$ 25,6 milhões para combate ao coronavírus nos EUA

    Principais executivos dos Lakers concordaram em adiar 20% de seus salários para garantir o pagamento dos funcionários

    28/04/2020 - 10h48

    Compartilhe

    Folhapress
    Por Folhapress
    coronavírus
    Estados Unidos é o país com o maior número de vítimas da doença
    (Foto: )

    O Los Angeles Lakers pagou um empréstimo de US$ 4,6 milhões (cerca de R$ 25,6 milhões) que havia recebido como parte do Programa de Proteção de Pagamento do governo federal, uma das medidas adotadas por causa da pandemia do novo coronavírus.

    > Em site especial, leia mais sobre o coronavírus

    "O Lakers se qualificou e recebeu um empréstimo no âmbito do Programa de Proteção da Folha de Pagamento", escreveu um porta-voz do clube em comunicado enviado à CNN.

    "No entanto, uma vez que descobrimos que os fundos do programa haviam sido esgotados, reembolsamos o empréstimo para que o apoio financeiro fosse direcionado para os mais necessitados. Os Lakers continuam completamente comprometidos em apoiar nossos funcionários e nossa comunidade", completou.

    A organização Lakers se qualificou para o empréstimo porque possui 303 funcionários em período integral e parcial. Ainda de acordo com a publicação norte-americana, o clube não planeja demitir funcionários por causa da crise causada pelo coronavírus.

    Além disso, os principais executivos dos Lakers concordaram em adiar 20% de seus salários para garantir que outros funcionários pudessem ser pagos. Segundo a Forbes, o Los Angeles Lakers é a segunda equipe mais valiosa da NBA, estimada em US$ 4,4 bilhões (aproximadamente R$ 24 bilhões).

    Com números registrados até a tarde do último domingo (26), Estados Unidos é o país com o maior número de mortos em função do Covid-19: 54.175.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas