publicidade

Marketing

Livraria manda livro de Kafka para ministro da Educação com "corte" de 25%

Ação de livreiros relaciona confusão feita por Weintraub com nome do autor ao corte de verbas previsto para instituições de ensino federais

17/05/2019 - 09h05

Compartilhe

Por GaúchaZH
O gabinete do ministro afirma não ter recebido, até o momento, o livro e não se posicionou sobre a publicação.
O gabinete do ministro afirma não ter recebido o livro e não se posicionou sobre a publicação.
(Foto: )

O corte nas verbas para escolas, universidades e institutos federais e a frase do ministro da Educação, Abraham Weintraub, em que confunde o escritor Franz Kafka com o típico prato árabe kafta culminaram em uma brincadeira da Livraria Leonardo da Vinci, sediada no Rio de Janeiro.

Na tarde desta quinta-feira (16), a livraria postou uma foto de uma edição do livro A Metamorfose, escrito em 1915 por Kafka (1883–1924), com um corte de 25% do exemplar.

O volume cortado é a mais recente versão da obra publicada no Brasil, uma edição especial da editora Antofágica, do Rio. A tradução é de Petê Rissatti e a edição, de luxo e com capa dura, traz 93 ilustrações exclusivas produzidas pelo quadrinista e escritor brasileiro Lourenço Mutarelli (da trilogia Diomedes e do romance O Cheiro do Ralo).

Uma carta entre as páginas da obra indica que o exemplar seria encaminhado ao ministro:

“Rio de Janeiro, 16 de maio de 2019.

Excelentíssimo sr. Ministro da Educação Abraham Weintraub

Conhecendo seu apreço pela educação, em especial pela leitura de Franz Kafka, tomamos a liberdade de enviar para vossa excelência um exemplar de uma nova edição do grande clássico do escritor tcheco de expressão alemã, A Metamorfose.

Antecipadamente, pedimos desculpas pelo corte de 25% no livro, mas a situação das livrarias brasileiras está difícil. Temos certeza que isso não impedirá sua leitura atenta e apaixonada.

Com a mais sincera estima,

Livreiros da Leonardo da Vinci”

O gabinete do ministro afirma não ter recebido, até o momento, o livro e não se posicionou sobre a publicação.

O Instagram da livraria, com pouco mais de 10 mil seguidores, alcançou em seis horas mais de 5 mil curtidas na imagem. Os comentários, em geral, exaltam a iniciativa.

Deixe seu comentário:

publicidade