nsc
    dc

    Merecimento

    Maicosuel explica por que abriu mão de seu primeiro salário no São Paulo

    Jogador abriu mão dos ganhos no mês de recuperação

    14/08/2017 - 06h30

    Compartilhe

    Por Lancepress
    (Foto: )

    Maicosuel não saiu do banco neste domingo (13), mas teve mais a celebrar além da vitória por 3 a 2 do São Paulo sobre o Cruzeiro. Foi a primeira vez que ele foi relacionado após dois meses apenas treinando. Por conta de problemas físicos, ele abriu mão de seu primeiro salário no clube, e explica o motivo: achou injusto não poder ajudar o time a brigar para se afastar da zona de rebaixamento do Brasileiro.

    — Fiquei o primeiro mês sem receber. Conversei com dirigentes e falei que, no mês parado, só na fisioterapia, eu não precisaria receber. E foi o que aconteceu. Foi uma iniciativa minha, meu pai me ensinou assim. É de cada um, e optei em fazer isso. Não muda nada, é apenas uma situação que aconteceu e é válida. Esse é o meu jeito de ser — disse o jogador.

    Leia mais:

    Com Rueda de olho, Flamengo decepciona e é derrotado pelo Atlético-MG

    Palmeiras sai na frente, mas Vasco busca o empate em Volta Redonda

    Após pênalti perdido, Marcelo Oliveira diz: "O Gatito foi mais feliz do que eu"

    A decisão de não receber fez com que o atacante até "peitasse" a diretoria. Maicosuel assinou contrato de três temporadas em 7 de junho, jogou no dia seguinte, saiu no intervalo com dores e, ao saber que precisaria de um trabalho de reequilíbrio muscular para diminuir o risco de lesão, considerou injusto receber seu salário.

    — A diretoria não aceitou de prontidão, não gostou muito. Falaram que não iam fazer. Mas é uma coisa que impus, foi minha mesmo. Falei que, se me dessem o salário, talvez eu doasse para os funcionários porque era uma coisa que eu não queria receber mesmo — comentou.

    — Foi logo o meu primeiro salário, assim que cheguei e fiquei parado. Não era justo com o clube. No momento em que mais precisou, eu não estava presente e não teria motivo para receber. Mas é um ponto de vista meu, não quero generalizar. Enfim, agora estou trabalhando forte, firme, e mereço receber neste mês — acrescentou.

    O jogador de 31 anos de idade custou 1 milhão de euros (quase R$ 4 milhões) ao São Paulo e só voltou a treinar há um mês. Assim, achou justo voltar a receber enquanto dependia apenas de aval da comissão técnica para entrar em campo. Mas a questão financeira não foi a pior em todo esse período de dois meses sem ser relacionado.

    — Foi meio difícil. Dependo do meu corpo e estava com alguns problemas clínicos e físicos. Estou recuperando, melhorando para entrar lá dentro e ajudar o São Paulo. Nenhum jogador gosta de ficar fora, ficar inativo naquilo que mais gosta e sabe fazer. Foi uma situação complicada — afirmou Maicosuel, que, no fim da semana passada, garantiu a Dorival que já tinha condições de atuar por alguns minutos.

    — Ele perguntou como eu estava me sentindo e falei que o que mais queria era sair daquela situação o mais rápido possível, porque estava trabalhando bastante e forte para isso. Ainda estou. É ruim porque, de fora, não posso ajudar. Eu estava querendo me mostrar pronto e preparado para ajudar o São Paulo. Estou treinando bem e me dedicando para voltar bem e ajudar. A decisão de quando vou jogar de novo é com o Dorival — finalizou.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas