nsc
santa

Um ano no caos

Mais incertezas sobre o Complexo Penitenciário de Blumenau

O projeto arquitetônico está pronto, mas ainda faltam estudo de viabilidade de terreno e licenças ambientais

10/05/2014 - 06h04

Compartilhe

Por Redação NSC
Complexo ficará na rua Silvano Cândido da Silva Sênior, no bairro Ponta Aguda, em Blumenau
Complexo ficará na rua Silvano Cândido da Silva Sênior, no bairro Ponta Aguda, em Blumenau
(Foto: )

O espaço de 336 mil metros quadrados na rua Silvano Cândido da Silva Sênior, no bairro Ponta Aguda, escolhido para abrigar o Complexo Penitenciário do Médio Vale permanece intacto. Desde janeiro, quando a escolha do imóvel foi oficializada no Diário Oficial, o cenário verde aguarda as licenças ambientais e o estudo de viabilidade para mudar de paisagem.

O diretor de Planejamento da Secretaria da Justiça e Cidadania, Roberto Garcia, informou, via assessoria de imprensa, que o projeto arquitetônico está pronto, mas falta finalizar o estudo final de viabilidade do terreno, que está sob responsabilidade da Secretaria de Estado da Administração e da Secretaria Regional de Blumenau.

- Nosso objetivo é agilizar as questões burocráticas, conseguir as licenças ambientais e do município e finalizar os estudos de viabilidade de terreno. Não temos como ultrapassar esses passos que a burocracia exige - diz a assessora de imprensa da Secretaria de Justiça e Cidadania, Denise Lacerda.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Regional de Blumenau (SDR), também por meio de assessoria, não haverá nenhum impedimento ambiental para a obra. Assim que o estudo e as licenças forem liberadas, o processo de licitação para a construção será aberto.

Apesar de a Secretaria da Justiça e Cidadania não dar previsão sobre a finalização desta primeira etapa, a SDR trabalha com o prazo de dois meses. Para o chefe de segurança do Presídio Regional de Blumenau, Rangel Luiz Bavaresco, a nova estrutura é a solução para a superlotação. Já a defensora pública Letícia Amorim acredita que o novo complexo dará dignidade aos presos.

Colunistas