publicidade

Esportes
Navegue por

Estadual

Marcílio Dias empata com o JEC e mantém boa vantagem no G-4

Igualdade por 1 a 1 não permite ao Marinheiro deslanchar na zona de classificação

10/02/2019 - 20h54 - Atualizada em: 10/02/2019 - 20h57

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Tricolor do Norte permanece sem vencer na temporada
(Foto: )

O Marcílio Dias perdeu a oportunidade de abrir vantagem e ficar mais tranquilo no G-4 do Campeonato Catarinense. A torcida do Marinheiro atendeu o chamado da diretoria e compareceu em peso no Estádio Doutor Hercílio Luz, mas a equipe ficou no 1 a 1 diante do Joinville, que segue sem vencer na temporada e acumula o sexto empate em sete rodadas. Juninho Tardelli abriu o placar para o time de Itajaí, mas Nathan Cachorrão evitou a derrota ao garantir a igualdade para o JEC.

Com 11 pontos, o Marcílio Dias tem dois a mais que o Criciúma, quinto colocado e primeiro time fora da zona de classificação às semifinais do Estadual. O Marinheiro está atrás de Figueirense, Chapecoense e Avaí. O Joinville tem seis pontos, três acima do Metropolitano, equipe que também não venceu e está na zona de queda ao lado do lanterna Tubarão, com apenas dois. O JEC é o oitavo colocado com a mesma pontuação do Hercílio Luz, em sétimo. Mas o time do Sul de SC já venceu.

Com o apoio da torcida, o Marcílio Dias chegou logo ao primeiro gol. Aos quatro minutos, Juninho Tardelli abriu o placar. Ligeiro serviu o camisa 10, que bateu de primeira, cruzado, e venceu o goleiro Jefferson. Dois minutos mais tarde, Roni chegou de carrinho na bola e conseguiu o desvio na altura da marca do pênalti. Ela foi no canto esquerdo, e o arqueiro do JEC espalmou. Aos nove, Anderson Ligeiro levou para a perna direita e soltou a pancada da intermediária e levou perigo ao Tricolor do Norte.

Depois de sofrer o gol e suportar a pressão do time da casa, o Joinville chegou ao empate. Aos 16, Nathan Cachorrão tabelou com Robert, recebeu na entrada da área e repetiu a tabela, mas desta vez com Hugo Almeida, que o colocou de frente para Tom. Assim, o atacante não perdeu tempo e tocou na saída do goleiro do Marinheiro: 1 a 1. E os visitantes quase viraram o placar aos 32. Caxito disparou pelo lado esquerdo, invadiu a área sem marcação e errou o alvo. A bola saiu à esquerda da meta.

No intervalo do jogo, a Polícia Militar usou spray de pimenta para conter uma confusão na arquibancada onde estava localizada a torcida do JEC. O gás foi até o vestiário do Joinville, e os jogadores deixaram o local por conta dos efeitos causados. Com a bola rolando, o Marinheiro repetiu o ritmo dos primeiros minutos de jogo e pressionou. Aos quatro, Jean Dias colocou a bola na cabeça de Roni, que testou no canto direito. O goleiro Jefferson caiu bem e espalmou pela linha de fundo.

Cada treinador adotou uma postura de acordo com que resultado buscava conquistar. Waguinho Dias trocou a linha ofensiva do Marcílio Dias para tentar o segundo gol e, assim, garantir mais três pontos no Estadual. Na outra área técnica, Zé Teodoro recuou o JEC. Ele colocou apenas Baianinho como homem mais avançado e reforço o setor de marcação no meio de campo com o volante Clécio. Por isso, o comandante do Joinville deve ter ficado satisfeito com o placar assim que o árbitro Fernando Henrique de Medeiros Miranda apitou o fim do jogo.

Marinheiro e JEC voltam a jogar no próximo domingo, às 17h. O Marcílio Dias visita o Hercílio Luz no Estádio Aníbal Costa, em Tubarão. Já o Tricolor do Norte recebe o Criciúma na Arena Joinville. As partidas são pela oitava rodada, a penúltima do primeiro turno do Catarinense.

FICHA TÉCNICA

MARCÍLIO DIAS 1 X 1 JOINVILLE

MARCÍLIO DIAS

Tom; Luiz Renan, Wallace, Magrão e Paulinho; Luanderson, Jonathas e Juninho Tardelli (Lauder); Anderson Ligeiro (Giba), Jean Dias e Roni (Wellington Mello). Técnico: Waguinho Dias.

JOINVILLE

Jefferson; Ananias, Marlon, Luan e Tiago Costa; Leandro Bulhões (Vitor Bafana), Caíque e Caxito (Baianinho); Nathan Cachorrão, Robert (Clécio) e Hugo Almeida. Técnico: Zé Teodoro.

GOLS: Juninho Tardelli (M, 4'/1T) e Nathan Cachorrão (J, 16'/1T).

CARTÕES AMARELOS: Luanderson e Luiz Renan (M). Nathan Cachorrão (J).

CARTÃO VERMELHO: Baianinho (J).

ARBITRAGEM: Fernando Henrique de Medeiros Miranda, auxiliado por Alex dos Santos e André Eduardo da Silveira.

BORDERÔ: 5.666 torcedores e renda de 119.08,00.

LOCAL: Estádio Doutor Hercílio Luz, em Itajaí.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação