publicidade

Esportes
Navegue por

Estadual

Marcílio Dias vence e se iguala ao Avaí na pontuação do Catarinense 2019

Gol de Jean Dias fura o paredão Frigeri e decreta 1 a 0 para o Marinheiro no Dr. Hercílio Luz

30/01/2019 - 23h09 - Atualizada em: 30/01/2019 - 23h25

Compartilhe

Por Redação NSC
Marcílio Dias leva a melhor sobre o Figueirense no Catarinense 2019
Marcílio Dias leva a melhor sobre o Figueirense no Catarinense 2019
(Foto: )

Na rodada marcada por tropeços dos considerados grandes, o Avaí não saiu ileso. O Marcílio Dias venceu por 1 a 0 no Dr. Hercílio Luz, na noite desta quarta-feira. Os goleiros Lucas Frigeri, do Leão, e Tom, do Marinheiro, brilharam na partida que chegou a ficar quase 20 minutos parada por problemas na iluminação do estádio em Itajaí. Porém, Jean Dias foi a personificação da insistência rubro-anil. Chutou duas vezes para levar o time ao triunfo e ao quarto lugar do Catarinense 2019, empatado com os mesmos sete pontos dos azurras, que segue em terceiro, na frente por critério de desempate.

Na próxima rodada, a sexta do Catarinense 2019, o Avaí volta para casa para enfrentar o Criciúma. A partida na Ressacada está marcada para as 17h de domingo, com transmissão da NSC TV. O Marcílio Dias joga no mesmo dia e horário contra o Metropolitano, no Estádio do Sesi, em Blumenau.

Getúlio bateu de fora da área e Tom defendeu. O zagueiro do próprio time desviou errado e o goleiro do Marcílio Dias fez grande intervenção. Na sequência. Caio Paulista cabeceou com força e o camisa 1 do Marinheiro praticou outra defesa difícil. O arqueiro apareceu muito bem nas três chances claras do Avaí com apenas 16 minutos de jogo. Mas seu brilho não foi o bastante para a partida prosseguir por conta da interrupção da iluminação em uma das quatro torres no Estádio Doutor Hercílio Luz. Passados 19 minutos de jogo paralisado, os donos da casa voltaram cheios de energia. Mas o primeiro tempo era dos goleiros.

Lucas Frigeri mandou bem em duas bolas desviadas em companheiros. A primeira foi aos 30, quando Kunde tocou ainda na pequena área e ele conseguiu se desdobrar para ficar com a bola. A segunda, no minuto seguinte, foi ainda mais difícil. O cruzamento tocou em dois companheiros e ia ao ângulo, no contrapé do jogador que voltava à meta azurra – ele havia jogado apenas na estreia. Ele tocou com a ponta dos dedos e não permitiu a passagem da redonda. O Leão respondeu na sequência. Caio Paulista cruzou por baixo, Daniel Amorim encheu o pé e Tom abafou. Mais uma defesa para consagrar a primeira etapa dos goleiros.

Na volta do intervalo — sem mudanças nas duas equipes —, o Marcílio continuava um pouco melhor e insistia. Aos 11, as tentativas, enfim, derrubaram o paredão Frigeri. Juninho Tardelli botou para Jean Dias bater e o goleiro do Leão defendeu com o pé direito. Pedro Castro afastou mal. O chute fraco e rasteiro virou passe para Jean Dias tentar outra vez cruzado e rasteiro. Desta vez passou: 1 a 0 Marinheiro. A esta altura, Julinho já estava em campo, na vaga de Igor Fernandes, e Jones Carioca entrou no posto de Daniel Amorim. Geninho tentou dar velocidade ao ataque do Avaí e melhorar a criação com André Moritz na vaga de Caio Paulista.

A partir dos 30 minutos da etapa, o Avaí foi todo ataque. Por isso o técnico Waguinho Dias tirou Jean Dias, autor do gol do jogo, para colocar o volante Braga. O Marcílio Dias escolheu sofrer. Um pouco mais nos acréscimos, com a expulsão (direta) de Lauder, que entrou no segundo tempo e saiu antes do término. Por sorte, o goleiro Tom não precisou mostrar repertório de defesas para que o triunfo marcilista fosse garantido.

FICHA TÉCNICA - Marcílio Dias 1 x 0 Avaí

MARCÍLIO DIAS

Tom; Luiz Renan, Wallace, Magrão e Paulinho; Luanderson, Jonathas e Juninho Tardelli; Jean Dias (Braga), Roni (Lauder) e Anderson Ligeiro (Welington Melo). Técnico: Waguinho Dias.

AVAÍ

Lucas Frigeri; Alex Silva, Kunde, Betão e Igor Fernandes (Julinho); Falcão, Pedro Castro e João Paulo; Caio Paulista (André Moritz), Daniel Amorim (Jones Carioca) e Getúlio. Técnico: Geninho.

GOLS: Jean Dias, aos 11 do segundo tempo (M).

CARTÕES AMARELOS: Jonathas, Luiz Renan e Roni(M). Falcão, Igor Fernandes e Julinho (A).

EXPULSÃO: Lauder (M).

ARBITRAGEM: Ramon Abatti Abel, auxiliado por Maicon Lemos Alves e Elen Carolin Portal Sieglitz.

BORDERÔ: 3.643 torcedores, para uma renda de R$ 75.130,00.

LOCAL: Doutor Hercílio Luz, em Itajaí.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação