nsc

publicidade

Boa recuperação

Mário Motta: menino faz transplante na luta contra uma doença rara

São poucos os que conhecem a Doença Granulomatosa Crônica

06/03/2017 - 04h36

Compartilhe

Por Redação NSC

Na última sexta-feira o menino Caio, filho do casal Sandro Souza e Márcia Szerzen, moradores de Florianópolis, foi submetido a um transplante de medula. Foi essa a alternativa descoberta para enfrentar uma doença rara chamada DGC – Doença Granulomatosa Crônica.

Mas, até descobrir, Caio e seus pais enfrentaram sete internações, uma cirurgia e intermináveis exames, em cinco anos de peregrinações por hospitais de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná.

Família luta por uma vida normal
Família luta por uma vida normal
(Foto: )

A doença se caracteriza basicamente pela incompetência das células do sangue em produzir o peróxido de hidrogênio necessário para que o organismo destrua certos micro-organismos, o tornando suscetível a infecções de origem fúngica ou bacteriana. Milhares de crianças brasileiras podem ter a DGC e não sabem. Justamente por isso vão a óbito muito precocemente.

A doença é quase desconhecida de grande parte da estrutura básica de saúde do país. Os pais e amigos do Caio desejam conscientizar a todos sobre a DGC, seus sintomas, os cuidados necessários, os tratamentos possíveis e a luta deste casal – Sandro e Marcia – pela vida do Caio, um pequeno herói, pois ainda enfrenta inúmeras restrições em seu cotidiano. A PalavraCom, empresa de Florianópolis, tornou-se parceira voluntária num projeto que relatará a saga de Caio contra a DGC e por uma vida normal.

Confira as notícias do colunista Mário Motta

Curta a página do Espaço do Trabalhador no Face

Deixe seu comentário:

publicidade