nsc

publicidade

Dia do fico

Marquinhos planeja jogar além de 2016 no Figueirense

Zagueiro garantiu que cumprirá contrato até o final do ano que vem, quando pretende seguir na Série A

04/11/2015 - 16h41

Compartilhe

Por Redação NSC
Marquinhos conta com os três pontos contra o Galo para seguir a luta para ficar na Série A
Marquinhos conta com os três pontos contra o Galo para seguir a luta para ficar na Série A
(Foto: )

O zagueiro Marquinhos tem planos para o futuro no Figueirense. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o atleta garantiu que, se depender dele, fica até o fim do ano que vem, quando termina o contrato com o clube. E planeja ajudar o Alvinegro a garantir a permanência na Série A do Campeonato Brasileiro para tratar de uma prorrogação do vínculo.

Figueirense faz promoção de ingressos a R$ 20 para jogo com Atlético-MG

Com ausência de Yago, Rafael Bastos deverá ser titular contra o Atlético-MG

Professor Kmarão: os números para escapar do rebaixamento

- Eu fico. Minha cabeça é ficar um bom tempo. Quero ficar e fazer história no Figueirense - afirma Marquinhos.

De volta ao time no empate contra o Coritiba, no sábado passado, após 80 dias afastado - primeiro por lesão, depois por virose -, o zagueiro planeja vencer o Atlético-MG no próximo domingo, às 17h, para se aproximar da previsão de permanência na elite. Mesmo que o adversário, com poucas chances de título, venha a Florianópolis incomodado pela derrota em casa para o Corinthians, por 3 a 0.

- Espero o Atlético muito mordido. Matematicamente eles ainda têm chances. É complicado, mas têm. E com certeza, pelo que aconteceu, de terem perdido em casa, vão vir muito mordidos. E vai ser muito difícil. Nós, jogadores, já conversamos sobre isso - avalia o jogador.

Confira outras notícias do Figueirense

Veja a tabela de classificação da Série A

Mesmo assim, Marquinhos cobra que o Figueirense saia de campo com a vitória:

- Sabemos que dentro de casa temos que fazer prevalecer o mando de campo. Precisamos muito destes três pontos.

Deixe seu comentário:

publicidade