nsc
    dc

    Análise

    Melhor defesa e segundo melhor ataque: a eficiência que levou o Avaí ao título do turno

    Invicto no Estadual, Leão tem a meta de ser campeão sem jogar final

    06/03/2017 - 07h49

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    A análise fria dos números do primeiro turno explicam o porquê de o Avaí ter nadado de braçada no Campeonato Catarinense. A soma de um ataque eficiente com uma defesa segura deu ao Leão a consistência necessária para conquista a Taça Atlético Nacional de Medellín de forma incontestável. Em nove jogos, foram seis vitórias e três empates - uma campanha que terminou com ótimos 77,8% de aproveitamento.

    Os números do Leão são excelentes até aqui. O time é dono do segundo melhor ataque do Estadual – com 14 gols, está empatado com o Figueirense no número de bolas na rede, e atrás apenas do Criciúma, que fez 17. Em termos defensivos, dá um banho. Sofreu apenas três. A Chape, dona da segunda melhor defesa, levou oito.

    Essa é uma das poucas vezes que essa frase pode ser usada sem soar de forma negativa: para o torcedor avaiano, parece que 2016 ainda não terminou. Desde a chegada de Claudinei Oliveira no returno da Série B, que culminou na conquista do acesso, o time tem dado mais alegrias do que decepções para o seu torcedor.

    Agora, o Leão corre atrás de um objetivo que não se repete desde 2002. Vencer o turno e o returno e ser campeão sem a necessidade de uma final. O último time a obter o feito foi o Figueirense há 15 anos. Em 2012, o Furacão também venceu os dois turnos, mas, como o regulamento era diferente, precisou fazer a decisão contra o Avaí, na qual a equipe azurra saiu vitoriosa.

    Leia mais:

    Avaí fica no empate com o Inter de Lages e recebe a taça do turno do Catarinense
    Confira a tabela de jogos do Catarinense

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas