nsc
dc

Série B

Micale diz "não ter explicação" para revés de virada do Figueirense no Scarpelli

Treinador foi expulso no segundo tempo da partida e não estará à beira do campo no confronto diante do CRB em Maceió

14/11/2018 - 03h59

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

A derrota do Figueirense por 3 a 2, de virada, para o Paysandu deixou o técnico Rogério Micale "sem explicações". Foi esse o termo utilizado por ele durante a entrevista coletiva ainda no Orlando Scarpelli. Isso porque, o Alvinegro abriu dois gols de vantagem em 13 minutos com o atacante Elton, mas permitiu a reação de um concorrente direto pela permanência na Série B do Brasileiro de 2019.

– Nunca tinha passado por uma situação dessas. A gente inicia bem, mas não consegue manter. Temos levado empates e viradas. Não é o primeiro, segundo ou terceiro. Isso aconteceu muito na competição. É um problema de elenco. Não dá para dizer que é cansaço, pois estou rodando. O Paysandu teve um volume maior. Não temos muitas explicações. Abrimos 2 a 0, mas novamente sofremos a virada – falou Micale.

O Alvinegro tem 46 pontos e precisa conquistar pelo menos o empate diante do CRB na última rodada para se livrar da queda. Antes, porém, isso pode ser conquistado sem entrar em campo. Neste caso, precisa torcer para que o próprio time alagoano ou Criciúma e Oeste não vençam seus jogos neste complemento de 37ª rodada.

– A gente está tentando a mobilização. Temos agora o Londrina, que se vencer elimina o nosso risco. Ainda tem jogos do Criciúma também. Tentamos eliminar o risco hoje. Eu coloquei o Patrick para fortalecer essa parte do campo, com duas linha de quatro sabendo que o abafa viria no final. Hoje não era importante jogar bem, mas eliminar todo o risco que ainda temos. A virada aos 45 nos joga o sentimento para baixo – disse o treinador.

Micale não estará à beira do gramado no Rei Pelé, dia 24, diante do CRB. Ele foi expulso no segundo tempo após reclamar com a arbitragem no momento de um gol anulado de forma errada do Paysandu.

– Eu também não entendi. Fui ali perto, como muitos foram. Eu estava na dúvida e fui saber o que aconteceu. O quarto árbitro veio e disse que o árbitro me expulsou. Eu cobro, mas jamais xinguei. Foi um critério que ele adotou – completou Micale.

Veja mais notícias do Figueirense

Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018

Colunistas