nsc
an

Prejuízos

Moradores de Joinville podem continuar sem energia elétrica até domingo

Após 48 horas sem energia elétrica, moradores relatam dificuldades com conservação de alimentos e higienização, especialmente em meio à pandemia

02/07/2020 - 13h50 - Atualizada em: 02/07/2020 - 13h52

Compartilhe

Patrícia
Por Patrícia Della Justina
Moradores estão há 48 horas sem energia elétrica
Moradores estão há 48 horas sem energia elétrica
(Foto: )

Algumas áreas de Joinville ainda enfrentam a falta de energia elétrica decorrente do vendaval registrado nesta semana em Santa Catarina, na última terça-feira (30). Até as 14 horas desta quinta-feira (2), Joinville contabilizava pouco mais de 2 mil unidades ainda sem energia. Segundo a Celesc, especialmente as áreas rurais e mais afastadas podem ter a energia restabelecida apenas no próximo domingo (5). 

Garuva tem quase 100% dos consumidores sem energia elétrica

- É difícil definir a previsão de restabelecimento. A situação é exponencial, mas ao contrário. Na terça tivemos 150 mil unidades consumidoras sem energia. Em dois dias chegamos em10 mil. Hoje terminaremos o dia com mil, porém, estes mil finais podem perdurar até domingo em áreas rurais e afastadas - completa o gerente regional da Celesc, Wagner Vogel.

Segundo ele, o motivo é o volume de trabalho demandado para as equipes. 

- É uma situação que nunca enfrentamos antes e é de extrema complexidade. A Celesc está atuando com capacidade total da força de trabalho diuturnamente. Infelizmente, os danos foram tamanhos que não possuímos condição ainda de apresentar prazo para casos isolados - destaca. 

Conforme Wagner, os casos mais críticos são registrados nos bairros Vila Nova, Morro do Meio, Pirabeiraba e Rio Bonito.

Moradores têm dificuldades em manter rotina sem energia elétrica 

Com isso, os problemas enfrentados pelos moradores aumentam. Desde os alimentos que estragam dentro dos refrigeradores e que precisam ser jogados fora, até a dificuldade com a higienização pessoal e de roupas, especialmente em meio à pandemia. As ações de higienização são recomendadas como forma de segurança para o combate ao coronavírus. 

> Portaria traz recomendações a quem precisa sair de casa, inclusive no retorno

> Saiba a maneira correta de armazenar os alimentos na geladeira

A corretora de imóveis Mirian Brüske não mora na região rural, mas está há 48 horas enfrentando a falta de energia no bairro Saguaçu, onde reside. Todos os moradores da rua onde ela vive precisaram se desfazer dos alimentos na geladeira, que já estão impróprios para consumo. Mirian conta que trabalha o dia inteiro fora de casa e tem contato com clientes. Mesmo tomando todas as medidas de segurança recomendadas para evitar a contaminação, ela tem medo. 

- Meu marido faz parte do grupo de risco. Eu sempre chego em casa e lavo as roupas, todos os dias. Agora estamos acumulando roupas. E se tiver algo contaminado? - questiona. 

Ela também relata os problemas com relação à comunicação. Sem energia, Mirian não consegue desempenhar parte da função que exige trabalho feito de casa. 

> Coronavírus: confira os cuidados com os pets

- Você não tem internet, não consegue fazer coisas simples como carregar o celular, por exemplo. A gente fica praticamente incomunicável - reforça. 

Mirian conta que tem uma vizinha idosa acamada. E questiona:

- Como faz para cuidar de um idoso nessas circunstâncias? São muitas dificuldades. Eles são pessoas sensíveis e que fazem parte do grupo de risco. E imagine quem tem bebê em casa, por exemplo - indaga.   

Recomendações da Celesc

A Celesc faz recomendações aos moradores diante das situções de falta de energia. Confira: 

- Segurança: não encostar em rede elétrica no chão e nem em estruturas metálicas na rua. Há grande risco de eletrocussão nestas circunstâncias.

- Em caso de falta de energia: baixar o aplicativo da Celesc e clicar no botão "falta de energia". A Celesc vai direcionar uma equipe assim que possível. 

- Linhas emergencias: a Celesc não recomenda congestionar o canal 0800 4801 96 em casos não emergencias, como em simples alertas de falta de energia. O número é destinado a situações que trazem risco à vida - cabos rompidos no chão que aprensentam risco para quem está próximo, por exemplo.

​> Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

Colunistas