nsc

publicidade

Caos

Moradores de Xanxerê relatam destruição pela cidade após tempestade

Casas partidas em dois, ruas repletas de fios de energia elétrica e telefonia e duas mortes são algumas das cenas na região

20/04/2015 - 18h14 - Atualizada em: 21/04/2015 - 06h15

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Um tornado trouxe destruição ao Oeste de Santa Catarina, na tarde desta segunda-feira. A cidade de Xanxerê foi parcialmente destruída e grande parte da região Oeste ficou sem energia elétrica. Em Xanxerê houve duas mortes confirmadas pelo Corpo de Bombeiros de Xanxerê, uma no Centro e outra no Bairro Tacca. Neste, vizinhos contaram que a casa caiu por cima do homem que ainda tentou proteger as crianças. Várias casas que havia ao redor foram espalhadas pela cidade.

::: Tempestade causa estragos na região Oeste de Santa Catarina

::: 191 mil unidades consumidoras ficam sem luz após tempestade no Oeste

::: Infográfico: Entenda a formação do tornado em Xanxerê

As ruas estão tomadas por fios da rede elétrica e telefônica. Árvores caíram no pátio das casas. O chão está repleto de telhas quebradas e zinco retorcido. O telhado do Ginásio Municipal Ivo Sguissardi ficou todo retorcido. Havia crianças no local, mas ninguém ficou ferido.

Raquel Brandalise estava no trabalho quando olhou para fora e viu telhas voando. Uma amiga sua teve a casa destruída e foi hospitalizada, pois acabou ferida pelos destroços que voaram. Já a casa de Juraci Ferreira se partiu em dois, A sala e alguns quartos foram parar no meio da rua, a 20 metros do restante da moradia. Sobrou um pedaço do banheiro e a garagem, que também estão parcialmente destruídos. A chaminé da churrasqueira ameaça cair sobre quem chegar perto. Nem a casinha de bonecas da filha caçula, Natália, escapou.

- Sorte que ela estava na tia e minha mulher estava comigo - afirmou Juraci, que tinha ido para Lajeado Grande buscar uma carga de bois.

Até um prédio teve parte da parede furada. Nas ruas, muitas pessoas retiravam entulho, salvando alguns pertences ou tentando entender o que tinha acontecido. Taís de Oliveira chorava enquanto seu pai retirava o que sobrou da igreja.

- Era a igreja do meu pai, não sobrou nada - disse.

Da sua casa, que fica nos fundos, também não sobrou nada.

No Hospital Regional São Paulo havia uma agonia de parentes que não sabiam informações sobre os feridos. De acordo com o tenente Clemente Michels, do Corpo de Bombeiros de Xanxerê, ainda não há um número dos ferido confirmado.

- Muitas pessoas foram direto para o hospital e outras nós transportamos.

Veja imagens gravadas por moradores de Xanxerê do tornado:

Alguns também estão sendo transferidos para hospitais de cidades vizinhas, como Xaxim e Faxinal dos Guedes. Os Bombeiros também receberam reforços de outras cidades da região como Chapecó. Há uma força-tarefa para conseguir lonas, agasalhos e até geradores para as unidades de saúde, já que não há energia.

Outro problema é a dificuldade de comunicação, já que celulares e internet não funcionavam.

Deixe seu comentário:

publicidade