nsc
an

publicidade

Obituário

Morre a primeira bombeira voluntária de Joinville

Terezinha Fortes trabalhou na corporação como socorrista de 1993 a 2000

28/11/2019 - 15h44 - Atualizada em: 28/11/2019 - 16h18

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Terezinha com os colegas bombeiros em Joinville
Terezinha com os colegas bombeiros em Joinville
(Foto: )

A primeira bombeira voluntária operacional dos Bombeiros Voluntários de Joinville morreu nesta quinta-feira (28), aos 58 anos, no Hospital Governador Celso Ramos, em Florianópolis. Terezinha de Jesus Gama Fortes atuou na corporação como socorrista, de 1993 até 2000, em um período de remodelação que criou o Grupamento de Resgate (atual atendimento pré-hospitalar).

Até aquele momento, não era permitida a adesão de mulheres no operacional da instituição. Elas trabalhavam apenas no setor administrativo. Terezinha era funcionária do Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, quando viveu o momento de reformulação dos Bombeiros Voluntários.

As mudanças aconteceram a partir de 1992, em decorrência do centenário da corporação. Ela atuou no grupo de resgate que fazia o atendimento de socorro às vítimas de acidente. Até então, os bombeiros voluntários atuavam somente em combates à fogo, prevenção de incêndio e resgate aquático.

— Ela quebrou um paradigma. Terezinha era enfermeira e, juntamente com o médico Marcos Martins, foi responsável pelo treinamento dos socorristas e pela evolução desse serviço — conta o comandante Carlos Kelm.

Terezinha como socorrista da corporação
Terezinha como socorrista da corporação
(Foto: )

O comandante entrou na corporação nesta mesma época e recorda quando a corporação recebeu três veículos para serem utilizados como ambulância - modelos Caravan, Traffic e Besta - e o serviço de resgate começou a crescer. Hoje, o atendimento pré-hospitalar responde por 65% dos chamados ao 193 em Joinville.

Os Bombeiros Voluntários prestam homenagens nesta quinta-feira pela morte de Terezinha, que morreu vítima de um acidente vascular cerebral. A Guarda de honra do CBVJ acompanhou o velório na capela do Cemitério São Sebastião, no Iririú. O sepultamento acontece às 16h30 no mesmo local. Terezinha era enfermeira aposentada e deixa o marido.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade