publicidade

Obituário

Morre Vera Lúcia do Nascimento, mais antiga funcionária do Festival de Dança de Joinville

Ela começou a atuar no evento há três décadas, ainda como temporária no mês de julho, e tornou-se uma das pessoas mais importantes para o evento

13/08/2019 - 13h19 - Atualizada em: 13/08/2019 - 20h46

Compartilhe

Cláudia
Por Cláudia Morriesen
(Foto: )

A assessora artística do Festival de Dança de Joinville, Vera Lúcia Arins do Nascimento, faleceu na madrugada desta terça-feira, 13 de agosto. Ela tinha 53 anos e dedicou cerca de três décadas ao evento, considerado o principal do gênero no Brasil e o maior em quantidade de participantes do mundo. Vera era parte importante da coordenação para que o Festival de Joinville fosse respeitado pela sua organização.

Professora por formação, ela deu aulas nas Escolas Municipais Presidente Castello Branco e Aluizius Sehnem. Em 1990, participou pela primeira vez do Festival de Dança de Joinville aproveitando as férias de julho para um trabalho temporário. Nos três anos seguintes, continuou atuando na coordenação técnica no período do evento, se envolvendo tanto com o Festival que foi transferida da Secretaria de Educação para a então Fundação Cultural, que na época ainda era co-responsável pela produção do evento. Anos depois, com a criação do Instituto Festival de Dança, foi cedida pelo poder público à instituição.

Enquanto o Festival de Joinville crescia, Vera também se desenvolveu. Cursou Comunicação e Eventos na Univille, tornou-se assessora artística e coordenava a equipe que atendia os grupos no mês de julho. No resto do ano, era a pessoa responsável por receber os trabalhos enviados pelos grupos para a seleção e por colaborar nas produção da programação, atuando perto da diretoria e da curadoria artística.

— Vera esteve presente em um momento em que o Festival ainda não era tão conhecido e era necessário fazer uma sensibilização com os grupos para que fizessem o esforço de vir a Joinville, que também não era uma cidade conhecida. Os grupos precisavam ser recebidos com carinho e ela fazia isso — recorda o presidente do Instituto Festival de Dança, Ely Diniz.

Colega de Vera por 12 anos, a ex-coordenadora executiva do Festival, Karim Coletti, conta que a assessora artística era muito alegre e muito preocupada com o bem-estar dos participantes e dos colegas.

— Ela era a referência para os grupos e se doava muito. Às vezes, criava problemas para ela mesma porque lutava muito para ajudar as escolas e os bailarinos. Foi uma grande parceria de trabalho — afirma Karim.

Diagnosticada com um câncer há cerca de quatro anos, ela atuou no Festival de Dança até outubro do ano passado. Na última noite do evento de 2019, a bailarina Ana Botafogo recordou a parceria de Vera em seu discurso de despedida da função da curadoria artística. Seu velório ocorre na capela 3 da Borba Gato e o sepultamento será às 16h30 no Cemitério Municipal.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade