publicidade

Cotidiano
Navegue por

Preocupação

Mortandade de peixes na lagoa do Amilton, em Biguaçu, assusta e investigação é aberta

Uma das possibilidades é de que a morte dos peixes pode ter sido causada por envenenamento

10/01/2019 - 11h12

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Lagoa do Amilton, em Biguaçu
Lagoa do Amilton, em Biguaçu
(Foto: )

A Fundação Municipal do Meio Ambiente de Biguaçu (Famabi) abriu uma investigação para averiguar as causas da mortandade de peixes ocorrida nos últimos dias no Parque Urbano Municipal Lagoa do Amilton.

Inicialmente, a mortandade dos peixes foi atribuída a dois fatores: o baixo nível do Rio Caveiras e do mar, que consequentemente baixa o nível de água da lagoa; e a ocorrência de altas temperaturas que causam o superaquecimento da água e que contribuíram ainda mais para a proliferação de algas.

Há dois meses a Famabi iniciou trabalho de limpeza e manutenção na Lagoa com remoção de algas que dificultam a oxigenação da água. A empresa Módulo Verde, especializada em gestão ambiental, também realizou a aplicação de produto de origem biológica que, segundo a Famabi, combate o crescimento das algas e que não causa danos a outras espécies que vivem no ecossistema.

Além da limpeza e remoção da vegetação, foi realizada também e desobstrução da tubulação que liga a Lagoa ao mar através do Rio Caveiras. Paralelo à limpeza e manutenção, foram instalados cinco bicos injetores, equipamentos com função de auxiliar na oxigenação da água, mas os mesmos foram furtados ou quebrados no final do ano passado.

Nesta semana, ao tomar conhecimento da morte dos peixes, uma equipe da Famabi foi ao local com técnicos da Módulo Verde, instalou os aeradores e bicos injetores para avaliar a situação.

A Famabi informa que não descarta a possibilidade da morte dos peixes ter sido causada por outro fator, como envenenamento motivado por ação humana. A Fundação está levantando junto à Central de Videomonitoramento da prefeitura arquivos de vídeo das câmeras instaladas no local para apurar se houve qualquer ação na água, bem como a identificação de quem causou danos aos bicos injetores. As imagens serão encaminhadas às autoridades policiais.

Leia mais notícias da Grande Florianópolis

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação