nsc
    an

    Eleições

    Movimento é intenso no último dia para regularizar situação eleitoral em Joinville

    Eleitores têm até esta quarta-feira, às 17 horas, para fazer ou regularizar o título de eleitor

    09/05/2018 - 07h30 - Atualizada em: 09/05/2018 - 10h33

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Nesta manhã, fila já se acumulava antes da abertura do cartório
    Nesta manhã, fila já se acumulava antes da abertura do cartório
    (Foto: )

    O movimento é intenso no cartório eleitoral de Joinville na manhã desta quarta-feira. Antes mesmo da abertura, às 9 horas, uma fila já se acumulava do lado de fora. Os eleitores têm até esta quarta, às 17 horas, para fazer ou regularizar o título de eleitor e votar nas eleições de outubro. Desde segunda-feira (7) a procura tem sido grande, gerando filas. Nesta manhã, por volta das 11 horas, aproximadamente 80 pessoas aguardavam atendimento.

    Os agendamentos realizados pela internet estão esgotados e quem ainda não regularizou o título de eleitor pode se encaminhar ao endereço na rua Jaguaruna, número 38, no Centro – em frente ao Corpo de Bombeiros Voluntários.

    São três grupos de eleitores que precisam procurar o cartório até a quarta-feira. O primeiro deles é de quem quer ou precisa fazer o alistamento (primeiro título). Para isso, é necessário levar um documento de identidade, CPF, um comprovante de endereço e também já identificar com antecedência o local em que deseja votar para agilizar o atendimento. Em casa de jovens do sexo masculino que tenham completado 18 anos até o ano passado, é preciso levar o certificado de reservista.

    O segundo grupo é dos eleitores que querem fazer a transferência do título de outras cidades para votar em Joinville. Esse público precisa estar morando pelo menos três meses na cidade e levar um documento de identidade, além de verificar previamente o local em que quer votar para agilizar o atendimento.

    O terceiro grupo é de eleitores de Joinville que precisam fazer alguma alteração no cadastro eleitoral, como mudança de nome - por exemplo, quem casou e alterou os dados - ou mudanças de local de votação dentro da cidade - quem vota longe de casa e quer mudar. Os documentos são os mesmos para quem for fazer o alistamento e quem alterou o nome ainda precisa levar o documento alterado.

    Excepcionalmente, neste ano também há um quarto grupo para atendimento até dia 9. São aqueles que não fizeram o cadastramento biométrico em 2016 e precisam regularizar essa situação para conseguir votar neste ano.

    De acordo com o chefe de cartório Paulo Ribeiro, os eleitores que precisam apenas pagar a multa ou tirar uma certidão podem procurar o serviço depois do dia 9. A orientação é buscarem o atendimento depois dessa data para evitar o tumulto durante esses últimos dias. Em caso de solicitação de segunda via do título de eleitor também é possível realizar a ação pelo aplicativo oficial "E-título". Esta será uma novidade para as eleições de 2018.

    Leia mais no A Notícia

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas