nsc
hora_de_sc

Violência

Mulher assassinada em São José recebeu medida protetiva no início de abril

Ex-marido, apontado como principal suspeito, foi levado ao presídio de Florianópolis

10/05/2019 - 14h07 - Atualizada em: 10/05/2019 - 14h40

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Ex-marido estava proibido de ficar a menos de 200 metros de Aline
Ex-marido estava proibido de ficar a menos de 200 metros de Aline
(Foto: )

O ex-marido de Aline Rodrigues Camargo Pereira estava proibido de se aproximar dela desde o dia 4 de abril deste ano. A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), na quinta-feira (9). Segundo a Corte, a mulher tinha recebido uma medida protetiva depois de ter sido ameaçada pelo ex-companheiro.

Aline foi assassinada a facadas na tarde de quarta-feira (8) na Avenida Acioni Souza Filho, conhecida como Beira-Mar de São José. O ex-marido dela é apontado como o principal suspeito. Ele foi contido por populares até a chegada da polícia.

Conforme o TJ-SC, a mulher procurou a polícia e registrou um boletim de ocorrência devido a ameaças que vinha sofrendo. O Judiciário foi acionado e proibiu o ex-marido dela de se aproximar a uma distância menor de 200 metros.

Ele também não poderia entrar em contato com ela, a menos que fosse para tratar de algum assunto relacionado ao filho do casal.

No dia 9 de abril, a Justiça notificou o casal, informando da decisão. No dia 11 do mesmo mês, Aline foi incluída na Rede Catarina de Proteção, um programa da Polícia Militar que visa combater atos de violência contra as mulheres.

Na quinta-feira, durante a audiência de custódia, a juíza Lilian Telles de Sá Vieira converteu o regime de prisão dele de temporária para preventiva, e determinou que o homem fosse levado ao presídio da Agronômica, em Florianópolis.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Polícia

Colunistas