nsc

publicidade

Repercussão

Mulher que denunciou Neymar fala publicamente pela primeira vez: "Fui vítima de estupro"

Najila Trindade Mendes de Souza concedeu entrevista ao SBT Brasil 

05/06/2019 - 20h45 - Atualizada em: 05/06/2019 - 21h45

Compartilhe

Por GaúchaZH
Por Folhapress
Jovem registrou queixa contra Neymar no dia 31 de maio, em São Paulo
Jovem registrou queixa contra Neymar no dia 31 de maio, em São Paulo

Nesta quarta-feira (5), a mulher que relatou à polícia que Neymar a teria estuprado apareceu publicamente pela primeira vez desde que o caso contra o jogador foi registrado, na última sexta-feira (31), em uma delegacia de São Paulo. Em entrevista ao SBT Brasil, Najila Trindade Mendes de Souza voltou a afirmar que foi estuprada pelo atleta do Paris Saint-Germain e da Seleção Brasileira.

— Fui vítima de estupro. Agressão juntamente com estupro — declarou ao repórter Roberto Cabrini.

Catarinense é confundida com mulher que fez denúncia de estupro contra Neymar

Najila também confirmou que suas passagens e a hospedagem no hotel onde os dois se encontraram em Paris foram pagas por Neymar.

— Eu conversei com ele como uma pessoa comum, era um intuito sexual, um desejo meu. Ficou até claro para ele isso. Ele perguntou quando eu poderia ir, eu disse: "No momento não posso, questões financeiras". Eu não podia ir, também por questões da minha agenda. Daí ele sugeriu: "Tá, mas eu posso resolver isso".

Ao revelar que conversava com o jogador "com intuito sexual", a mulher disse ainda que isso tinha ficado clado para Neymar.

Entenda o caso

O caso foi divulgado no último sábado (1º), após vazamento do boletim de ocorrência da Polícia Civil. No mesmo dia, o jogador se pronunciou por meio de um vídeo publicado em seu Instagram.

Na postagem — que foi retirada do ar pela rede social —, o camisa 10 da seleção brasileira se defendeu e expôs as conversas com a suposta vítima. Foram exibidas imagens da mulher nua e seminua -com o rosto e partes íntimas borradas.

Após a divulgação das imagens, a Polícia Civil foi até a Granja Comary no domingo (2) buscar explicações do atleta por ter, no vídeo, exposto imagens íntimas da mulher. O jogador ainda não havia voltado de um período de folga, concedido a todo o elenco, e não foi ouvido pelos policiais.

Na segunda (3), a polícia retornou ao centro de treinamento da seleção. Ficou acertado que o jogador iria falar com as autoridades nesta semana. A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática da Polícia Civil do Rio de Janeiro agendou para a próxima sexta-feira (7) o depoimento do atacante Neymar.

A acusação gerou tensão entre os patrocinadores de Neymar. A Nike, por exemplo, já demonstrou preocupação, assim como a Mastercard.

Deixe seu comentário:

publicidade