nsc
an

Cultura

Museu Oscar Niemeyer reabre com exposição inédita de artista de Joinville

Trabalho reúne mais de 150 obras de Luiz Henrique Schwanke, sendo 70% inéditas do acervo da família e de colecionadores

25/05/2021 - 16h09 - Atualizada em: 25/05/2021 - 19h04

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Obras de Schwanke estão em exposição no museu em Curitiba
Obras de Schwanke estão em exposição no museu em Curitiba
(Foto: )

O Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba (PR), reabriu neste mês com uma exposição de Luiz Henrique Schwanke, um dos maiores artistas de Joinville. O trabalho tem produções inéditas do joinvilense e foi batizado como “Schwanke, uma Poética Labiríntica”.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

A exposição é uma retrospectiva do trabalho de Schwanke (1951-1992), desde a década de 1970 até as últimas produções. No total, são mais de 150 obras na exposição idealizada especialmente para o espaço do museu conhecido como Olho.

- O MON reverencia esse artista pesquisador tão importante que, com seu trabalho, explorou magistralmente as mais diversas linguagens, o que faz com que sua obra permaneça tão atual - afirma a diretora-presidente do Museu, Juliana Vosnika.

Segundo ela, o público terá a oportunidade de encontrar um conjunto de obras múltiplas que permitem não apenas contemplar, mas que instigam. Mais de 70% das obras apresentadas são inéditas, pertencentes ao acervo da família e de colecionadores.

- Com a exposição em seu mais icônico espaço expositivo, o MON reconhece a importância desse profícuo e premiado artista, que viveu alguns anos em Curitiba, cidade que certamente o inspirou - diz a superintendente-geral de Cultura do Paraná, Luciana Casagrande Pereira.

A exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, realizada pelo MON, conta com o apoio do Instituto Luiz Henrique Schwanke. O museu fica aberto diariamente, das 10 às 18 horas. A entrada custa R$ 10 (meia-entrada) e R$ 20 (inteira), com venda de ingressos até 17h30.

> Memorial da Bicicleta, em Joinville, reabre ao público após mais de um ano fechado

Reabertura do MON

Devido à pandemia, o MON ficou fechado ao público nos períodos de 17 de março de 2020 a 16 de outubro de 2020; de 6 de dezembro de 2020 a 9 de janeiro de 2021; e de 27 de fevereiro a 30 de abril de 2021. Em maio, o Estado do Paraná autorizou a reabertura do espaço.

Uma série de protocolos foi adotada para possibilitar a reabertura do museu. Entre as medidas está a limitação do número de pessoas, para garantir um distanciamento seguro na circulação interna. Todo o material impresso, como guias e folders, foi substituído por versões digitais, disponíveis através de QR Codes em pontos estratégicos do local.

Sobre o MON

A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina.

No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Leia também:

> Ex-presidente da FCDL e da CDL de Joinville, Henrique Weber, morre de Covid-19

> Bebê de 9 meses que tratava doença rara em Joinville morre de Covid-19

Colunistas