nsc
nsc

publicidade

Arvo festival

Música, estilo e natureza: ARVO Festival aposta em cultura e sustentabilidade   

Com conceito pioneiro no Sul do Brasil, único festival de música brasileira de Florianópolis chega à sua quinta edição e planeja crescimento para 2020   

19/12/2019 - 13h51

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Arvo Festival
DJ Odara Kadiegi
(Foto: )

Descobrir sons dos quatro cantos do país, misturar bandas e cantores de diversas influências para criar um ambiente rico com música e alto astral é a missão do ARVO Festival, um evento único em Santa Catarina que tem como premissa valorizar a cultura e os diferentes estilos em meio à natureza, mesclando diversão e sustentabilidade.

O ARVO surgiu para preencher uma lacuna no cenário cultural catarinense, seguindo os moldes de importantes festivais nacionais e internacionais, e chega à quinta edição considerado por muitos participantes "o Coachella brasileiro" - em referência a um dos maiores eventos de música do mundo, que acontece todos os anos na Califórnia (EUA). Seus criadores apostam na música como ferramenta de conscientização para novos comportamentos e hábitos sustentáveis, de cuidado com o meio ambiente ao respeito à diversidade.

— Por meio da música, os artistas podem sensibilizar o público para causas como futuro do planeta, tolerância e respeito ao próximo — explica um dos produtores do ARVO, André Pardini.

Música autoral para todos os estilos

Desde a primeira edição, a preocupação foi mesclar atrações de diferentes estilos, formando um line-up culturalmente abrangente. Assim, o público aproveita sua banda preferida e acaba descobrindo novos sons, fazendo do festival uma experiência ainda mais enriquecedora. Além de fomentar a cultura catarinense, o ARVO aumenta a visibilidade de artistas locais, criando oportunidade para que sejam conhecidos por produtores de fora de Santa Catarina.

Para dar uma amostra da diversidade sonora do país, a curadoria do ARVO tem como princípio juntar artistas locais a artistas de outras regiões brasileiras. São DJs, bandas e cantores solos que vêm à Ilha da Magia mostrar seu trabalho e proporcionar horas mágicas de som e muita troca de energia.

Um dos destaques da quarta edição do ARVO (que aconteceu em setembro) a cantora Dandara Manoela - conhecida por tratar de assuntos fundamentais para a sociedade, como gênero e de raça - estará de volta na última edição de 2019 com o Bloco Cores de Aidê, formado por mulheres que transformam em música toda a potência da criação coletiva, da qual Dandara é uma das criadoras.

Além do Cores de Aidê, subirão ao palco da quinta edição do ARVO Festival, em 28 de dezembro, no Campeche, Luedji Luna (BA), BNegão & Seletores de Frequência (RJ), Lamparina e A Primavera (MG), Tuyo (PR), Odara Kadiegi (DF), Shaka (SC/SP), Felipe Martins (SC), Baile da Brum (SC), Kika Deeke (SC). Ou seja, entre batuques, rock, balada pop, indie, música eletrônica, rap e até uma pitada de bolero, o público fará uma viagem aos novos sons brasileiros.

arvo
Arvo Festival
(Foto: )

Diversão e sustentabilidade dividem a cena

Uma das preocupações dos organizadores do ARVO é minimizar o impacto ambiental causado pelo festival. Para isso, os cuidados começam na preparação das refeições do staff, que é feita com alimentos de fim de feira (a famosa xepa), ou seja: sob os cuidados de uma chef, vegetais que iriam para o lixo - apesar de próprios para o consumo - viram pratos que alimentam montadores, cenógrafos, eletricistas e toda a equipe de montagem e manutenção do evento.

Após estudos de redução de consumo de recursos naturais, as estruturas montadas especialmente para o festival: palco, camarins, sala de imprensa, praça de alimentação etc., são feitas priorizando matéria-prima e mão de obra local, materiais de descarte e madeiras ecológicas, valorizando a natureza do lugar.

Além disso, medidas para diminuir a quantidade de lixo gerado pelo público, como a utilização de copos reutilizáveis, banheiros ecológicos e o uso de garrafões de água, têm se mostrado muito eficientes. Na última edição, dos 190,7 quilos de lixo gerados, 75 kg foram encaminhados para a reciclagem, 48,2 kg, para a compostagem e somente 67,35 foram para o aterro sanitário. Isso significa que cada pessoa presente no festival gerou somente 27 gramas de rejeito.

A ideia dos organizadores é unir esses valores à música brasileira autoral e impulsionar nomes da nova MPB em Santa Catarina, fomentando a cultura através da música e criando momentos inesquecíveis para o público.

SERVIÇO

ARVO Festival - 5ª edição

Quando: 28/12/2019, às 14h

Onde: SC-405, 3520

Ingressos a partir de R$ 60,00

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Especiais Publicitários

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade