nsc

publicidade

Futebol

Nos pênaltis, Peru vence o Uruguai e encara o Chile na semifinal da Copa América

Vaga na decisão será disputada na quarta-feira, às 21h30min, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre

29/06/2019 - 18h40 - Atualizada em: 29/06/2019 - 22h19

Compartilhe

Por GaúchaZH
Jogando em Salvador, equipes empataram em 0 a 0 no tempo normal
Jogando em Salvador, equipes empataram em 0 a 0 no tempo normal
(Foto: )

O Peru eliminou o Uruguai, nos pênaltis, neste sábado (29), em Salvador, e carimbou passagem à semifinal da Copa América. No tempo normal, apesar de três gols uruguaios anulados, perdurou o empate em 0 a 0. Nas penalidades, Luis Suárez desperdiçou sua cobrança, e o Peru venceu por 5 a 4.

Com o resultado, os peruanos enfrentarão o Chile, na próxima quarta-feira (3), às 21h30min, na Arena do Grêmio. Na outra semifinal, na terça (2), a Seleção Brasileira encara a Argentina no Mineirão, em Belo Horizonte, às 21h30min.

Com pouco mais de 18 mil pessoas nas arquibancadas da Arena Fonte Nova — pior público das quartas de final —, o jogo também não ajudou. Ainda assim, demonstrando um futebol de mais força do que técnica, o Uruguai criou todas as chances.

Como aos 14 minutos, quando Valverde cruzou para Suárez cabecear sobre o travessão do Peru. Aos 28, a torcida uruguaia chegou a comemorar quando Arrascaeta estufou as redes, mas o lance foi invalidado por impedimento de Nández na origem da jogada.

A forte chuva que atingiu a capital baiana pode explicar por que Cavani conseguiu errar um gol que não costuma perder. Cara a cara com Gallese, carimbou as pernas do goleiro. Já os peruanos, demasiadamente retraídos, só conseguiram reclamar de um pênalti sobre Guerrero, antes do intervalo.

O cenário não mudou na volta dos vestiários, com o Uruguai continuando a pressionar. Logo no primeiro minuto da etapa complementar, Valverde cobrou falta frontal e obrigou Gallese a espalmar.

Aos 13, as redes peruanas balançaram outra vez, mas, com o auxílio do VAR, o gol de Cavani foi anulado por impedimento. Aos 27, foi a vez de invalidar gol de Suárez — o terceiro da partida. Na única vez em que o Peru resolveu subir ao ataque, Gonzales chutou para fora, sem perigo a Muslera. Assim, restou decidir a vaga nas penalidades.

Quis o destino que, na marca da cal, quem levasse a melhor fosse o Peru. O único a desperdiçar sua cobrança foi o craque uruguaio Suárez, que parou no goleiro Gallese. Guerrero converteu a sua cobrança, a primeira dos peruanos, e terá a chance de jogar pelo Peru em Porto Alegre mais uma vez.

Ainda não é assinante? Faça sua assinatura do NSC Total para ter acesso ilimitado ao portal, ler as edições digitais dos jornais e aproveitar os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade