nsc

publicidade

Fogo

Novos focos de incêndio atingem o Parque da Serra do Tabuleiro

Equipes dos Bombeiros, Polícia Ambiental, IMA e Defesa Civil atuam no combate às chamas na área localizada em Palhoça, na Grande Florianópolis

02/10/2019 - 17h20 - Atualizada em: 04/10/2019 - 23h21

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella

O Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, em Palhoça, na Grande Florianópolis, foi atingido pelo fogo mais uma vez. Segundo o coordenador do parque, Carlos Cassini, as chamas iniciaram por volta das 14h00 desta quarta-feira (2), ao Sul da estrada do Espanhol. É o segundo incêndio na área de preservação em menos de 30 dias.

Os trabalhos iniciaram perto das 15h, assim que os responsáveis pela área tiveram conhecimento sobre o fogo. O combate aos focos de incêndio se estendeu até o início da noite, quando o efetivo recuou da mata por questões de segurança. Às 19h, uma faixa de aproximadamente 500 metros de chamas foi formada devido a mudança do vento.

— A gente percebe que é um fogo de copa (quando queima os galhos da árvore e a base não é atingida), mas como é uma área de banhados, há muita lama e a gente não consegue acessar — explica Cassini.

Às 19h40 a linha de fogo tomou proporções ainda maiores, chegando a uma área central, que ainda não havia sido atingida, segundo tenente Vinícius, comandante do Corpo de Bombeiros de Florianópolis. Imagens da faixa incendiada foram feitas pelo drone dos Bombeiros.

Confira vídeo da faixa de fogo formada no centro do parque

De acordo com o capitão da Polícia Militar Ambiental, Paulo Roland Ern, ainda é possível dimensionar o tamanho de área atingida pelo fogo, mas a situação "era bastante complicada", passado das 20h. Todo efetivo estará empregado no parque, na quinta-feira (03).

— Acredito que no início da manhã vamos ter ideia do quanto foi atingido, com auxílio de um drone. Logo ao amanhecer, também avaliamos as áreas de maior risco e os locais prioritários de combate — disse.

up
Faixa de aproximadamente 500 metros de fogo se formou em área de vegetação
(Foto: )

Até lá, os Bombeiros e equipes da Prefeitura de Palhoça realizam rondas na região e monitoram o percurso das chamas. Ainda segundo o capitão Ern, por volta das 20h as chamas se aproximavam da praia da Guarda do Embaú.

— Dependemos muito do fator climático: o vento que pode piorar a situação ou a chuva, prevista para amanhã, que pode amenizar — conclui.

up
Linha de fogo se formou na área do parque
(Foto: )

Segundo informações da assessoria do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), havia diferentes focos de incêndio no local e bastante vento durante a tarde. As chamas estavam concentradas, principalmente, na metade Sul da Baixada do Maciambu, a partir da estrada do Espanhol, e seguiam em direção à Praia da Pinheira, em Palhoça.

Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental e Defesa Civil continuam na área. Um helicóptero Águia sobrevoou o parque durante a tarde, auxiliando no combate às chamas. Um caminhão pipa também deu apoio aos trabalhos. Segundo Cassini, o vento começou a enfraquecer no fim da tarde, o que facilita o combate ao incêndio.

Plano de contingência do parque está em discussão

O novo foco de incêndio ocorre um dia depois que a Defesa Civil de Santa Catarina promoveu uma reunião em Florianópolis para discutir um plano de contingência para o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, em Palhoça. O objetivo é preparar ações que possam ser executadas para reduzir impactos ambientais causados por circunstâncias como o incêndio que atingiu uma área de cerca de 800 hectares, em setembro deste ano.

Nesta primeira etapa, foram divididas as responsabilidades de cada entidade no levantamento da situação atual do parque, incluindo as áreas vulneráveis e os principais riscos. Além da Defesa Civil, o encontro teve a presença de representantes da prefeitura de Palhoça, do Corpo de Bombeiros, do Instituto do Meio Ambiente (IMA), Polícia Militar (PM) e Secretaria Executiva do Meio Ambiente.

Nas próximas semanas, todos os órgãos voltam a se reunir para planejar ações de prevenção e contenção de desastres no parque.

Leia mais:

Instituto do Meio Ambiente planta mais de 200 mudas em área atingida por incêndio na Serra do Tabuleiro

"Acreditamos que é o maior incêndio da história do Parque da Serra do Tabuleiro", diz coordenador

Perícia do IGP busca respostas para incêndio florestal no Parque da Serra do Tabuleiro

Queima de lixo é comum e arriscada em áreas proibidas no Parque da Serra do Tabuleiro

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade