nsc

publicidade

Socorro

"O bebê chorou, e nós também", diz socorrista que salvou criança de 5 meses no Alto Vale

O menino estava sem sinais vitais quando a equipe do Samu chegou ao local

10/07/2019 - 11h23 - Atualizada em: 12/07/2019 - 11h11

Compartilhe

Adriano
Por Adriano Lins
(Foto: )

Um bebê de cinco meses foi salvo na manhã desta quarta-feira, em Dona Emma, no Alto Vale do Itajaí. A criança se engasgou durante a amamentação e foi atendida pela equipe de socorristas do Samu de Witmarsum, por volta das 6h15min.

O socorrista do Samu, Kleber Moura, conta que o bebê estava sem sinais vitais e apresentava um quadro de cianose - quando começa a faltar oxigênio e a pele muda de cor para roxo.

A equipe levou aproximadamente 16 minutos para chegar na residência e iniciar os procedimentos de ventilação e desobstrução das vias respiratórias.

– Após três ciclos do procedimento de tapotagem, que consiste em deixar a criança de bruços, com a cabeça mais baixa que o tronco e dar leves tapas nas costas, a criança começou a chorar e a gente chorou junto também – conta Moura.

Após retomar a vida do bebê, o menino foi protegido por uma manta laminada, que mantém a temperatura do corpo da criança. O médico regulador da central do Samu orientou que a criança fosse conduzida ao Hospital Doutor Waldomiro Colautti em Ibirama, para uma avaliação completa.

Como agir em caso de engasgamento com bebês

1. Colocar o bebê de bruços sobre um dos antebraços;

2. Encaixar o queixo da criança entre dois dedos para que a cabeça fique firme;

3. As pernas do bebê devem ficar abertas, uma para cada lado do braço;

4. Posicione o braço para que a cabeça do bebê fique ligeiramente inclinada para baixo;

5. Com a outra mão, dê leves tapas nas costas do bebê para desobstruir as vias aéreas;

6. O líquido ou objeto deve sair pela boca e ou nariz.

Fonte: Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina.

Recomendação dos bombeiros

No vídeo abaixo, o subtenente do Corpo de Bombeiros de Blumenau, Dirceu Rodrigues, mostra o passo a passo indicado em casos de engasgamento:

Deixe seu comentário:

publicidade