nsc
dc

publicidade

Gestão de Valor

O mapa das startups de Santa Catarina

Iniciativas desenvolvidas no Estado estimulam empreendedorismo e fortalecem rede de tecnologia e inovação

18/10/2018 - 03h00

Compartilhe

Por Redação NSC
Alexandre Souza é gestor do Startup SC, projeto de aceleração do Sebrae
Alexandre Souza é gestor do Startup SC, projeto de aceleração do Sebrae
(Foto: )

Santa Catarina concentra cerca de 20% das startups do Brasil – atrás apenas de São Paulo que possui 28,5% – é líder do ranking dos estados e das cidades com mais empreendimentos (em relação ao total de habitantes). Dos 20 municípios com maior densidade, seis são catarinenses: Florianópolis lidera, seguida por Chapecó e Joinville. Tubarão ocupa o 5ª lugar, Blumenau o 6º, Balneário Camboriú aparece em 8º e Criciúma em 11º, segundo dados da Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Esses números refletem as iniciativas desenvolvidas no Estado e que dão força ao ecossistema de inovação catarinense.

No berço do movimento estão as universidades, as incubadoras de empresas, os polos de tecnologia, a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), o Sebrae, mas também as agências de fomento e de apoio a pesquisa, como por exemplo, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc).

— A importância estratégica da Fapesc está ligada ao fato de ela ser a estruturação que o Estado colocou em curso para fazer o repasse de recursos públicos às iniciativas que a sociedade define como prioridades, dentro das nossas linhas de atuação, sendo uma delas a inovação – afirma o professor Gilberto Luiz Agnolin, presidente da entidade.

O fomento a startups também acontece por meio do programa Sinapse da Inovação, uma subvenção direta do Estado, com referência e reconhecimento público. Para Agnolin, o fomento específico para inovação gera a expectativa de que ideias ou projetos de estudantes saindo da graduação, do mestrado ou doutorado, podem virar startups. Em resumo, gera, dentro da comunidade universitária, potenciais empreendimentos inovadores, ainda em fase embrionária.

A Fapesc concede apoio aos empreendimentos por meio da concessão de bolsas (para técnicos dessas empresas) e da divulgação científica, como a feita pelo Proeventos – programa de apoio financeiro para realização de eventos que contribuam para o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação nas categorias estadual, regional, nacional e internacional. E ainda, o fomento da União, como ocorre com o Tecnova, que já trabalha com inovações específicas dentro de empresas estruturadas.

– A Fundação é uma agência articuladora que potencializa outros atores em prol da inovação em SC – diz Agnolin.

O movimento de fortalecimento do ecossistema é retratado também pelo Pacto pela Inovação articulado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS). O documento, assinado em outubro de 2017 por 29 entidades catarinenses, marca a aliança entre poder público e setor privado com o objetivo de ensinar tecnologia e estimular

o empreendedorismo.

Sebrae reúne dados e cria Cadeia de inovação de SC

O mapa de Startups SC está em construção, mas já é possível, por intermédio dele, compreender a importância do ecossistema de inovação para todas as regiões do Estado. Nele estão registradas 331 startups, 21 incubadoras que funcionam em 17 municípios, 16 coworkings, sete investidores e cinco aceleradoras de empresas.

O mapa faz parte do projeto de Desenvolvimento e Fortalecimento das Startups Catarinenses, é uma iniciativa do Sebrae/SC, em parceria com a SDS, que visa promover empreendimentos inovadores no Estado.

De acordo com Alexandre Souza, gestor do Startup SC, o objetivo é tornar o site um meio permanente para reunir empreendedores catarinenses. Qualquer startup do Estado pode se inscrever para figurar no mapa, basta acessar o mapa.startupsc.com.br e realizar o cadastro.

Ações para aproximar empreendedores

Em julho deste ano, o Startup Summit reuniu o ecossistema de tecnologia do Brasil em Florianópolis, buscando fomentar o empreendedorismo e promover o networking. A iniciativa do Sebrae, em parceria com a Acate e SDS, proporcionou dois dias de imersão em tecnologia e inovação, com palestras dos principais líderes de startups do país.

Para o próximo ano, o setor vai contar com o Conecta Floripa, um megaevento para mais de

10 mil pessoas que acontecerá durante 15 dias no mês de agosto no Sapiens Parque, norte da Ilha, como destaca José Eduardo Fiates, Superintendente da Fundação Certi.

– Serão seis eventos paralelos, incluindo os eventos nacionais da Anprotec, Investidores Anjo do Brasil, o Startup Summit, como conexão para promover arte, criatividade e tecnologia.

Pesquisa revela perfil catarinense

Estudo realizado na plataforma StartupSC (Sebrae) e com empresas registradas na Acate, conduzido pela ABStartups e Accenture, confirma que além de possuírem maior concentração de empreendimentos, Florianópolis, Blumenau e Joinville também se destacam entre as dez regiões do país com maior faturamento médio. O setor de Tecnologia da Informação (TI) representa 5,6% da economia do Estado e acumula uma receita de R$ 15,5 bilhões.

A pesquisa aponta que as startups possuem operação enxuta, muitas vezes formada exclusivamente pelos fundadores. O ambiente é predominantemente masculino (79,03%), com idade média de 34 anos e 79,03%

dos entrevistados possuem ensino superior, sendo 33,87% com pós-graduação.

A captação de investimentos externos é realidade para 30,65%, sendo que 69,35% dessas empresas afirma não ter recebido recursos até o momento.

E, para 76,22% das startups, a fonte inicial de investimento no negócio foi as reservas pessoais dos sócios.

ÚLTIMOS DIAS PARA INSCRIÇÕES NO CONCURSO DE STARTUPS

Um setor que vem crescendo de forma acelerada e que tanto tem contribuído para o desenvolvimento econômico de Santa Catarina, merece ter seus melhores cases de sucesso reconhecidos. As inscrições estão abertas até amanhã (19/10) e

podem ser realizadas no link: bit.ly/concursogestao

Acompanhe o projeto: nsctotal.com.br/gestaodevalor

Leia também: Inovação tecnológica avança em Santa Catarina

Deixe seu comentário:

publicidade