nsc

publicidade

Sonho por trás das cortinas

O que se esconde nos bastidores de O Sonho do Cowboy, principal espetáculo do Parque Beto Carrero World, em Penha

Veja como é a preparação corporal e vocal dos mais de 40 artistas que sobem ao palco do Memorial Beto Carrero todos os dias

01/05/2014 - 04h01 - Atualizada em: 01/05/2014 - 08h39

Compartilhe

Por Redação NSC
Em quatro anos de atividades, O Sonho do Cowboy já foi assistido por quase 3 milhões de pessoas
Em quatro anos de atividades, O Sonho do Cowboy já foi assistido por quase 3 milhões de pessoas
(Foto: )

As luzes se apagam. Bem no meio do palco de 50 metros de comprimento do Memorial Beto Carrero, um holofote ilumina o velho baú de madeira. É dali de dentro que o vaqueiro, ainda menino, tira inspiração para sonhar. E o olhar atento de quem assiste ao musical O Sonho do Cowboy, que encerra diariamente, às 18h, as atividades do Parque Beto Carrero World, em Penha, não deixa mentir: elenco e produção são impecáveis. Mas será que o público sequer imagina como atores e equipe técnica se preparam para entrar em cena? Para contar os detalhes desta rotina, a reportagem acompanhou os bastidores do espetáculo.

Roteirizado e dirigido por Maicon Clenk, O Sonho do Cowboy tem uma hora e 15 minutos de duração e mescla a história real de João Batista Sérgio Murad, mais conhecido como Beto Carrero, com o drama de uma comunidade faroeste que se vê refém de um bandido e procura salvação num herói.

>>> No camarim: atores também preparam a voz para entrar em cena <<<

Os números impressionam: até hoje foram mais de 800 shows, quase 3 milhões de pessoas na plateia e 668 horas de ensaio (o que equivale a quase um mês) durante um ano até a estreia em 2010. No elenco há mais de 40 artistas de vários estados brasileiros que tiveram aulas de balé, canto, pilates, montaria e chicote. Em cena, eles dividem espaço com animais adestrados como bois e cavalos. E não para por aí. São mais de 200 figurinos, 50 perucas, 16 microfones de alta tecnologia e uma mesa de iluminação alemã idêntica à utilizada nos shows da banda irlandesa U2.

- Tive o prazer de trabalhar com o Beto Carrero, então pra mim é fantástico fazer parte desse show que faz uma homenagem a ele. O Beto se foi, mas continuamos sonhando por ele - diz Hermínio Junior Pereira, produtor do show.

Além de O Sonho do Cowboy, outros seis espetáculos diários fazem a alegria do público que vai ao Beto Carrero World: Excalibur, Super Carros, Monga, Blum, Madagascar Circus Show e Velozes e Furiosos - estes dois últimos parcerias com a Dreamworks e a Universal Studios, respectivamente.

Produção e artistas falaram ao Santa sobre os bastidores e os desafios do espetáculo. Assista:

Preparação começa logo depois do almoço

O dia começa logo depois do almoço, quando artistas e produção chegam ao parque. Na antessala do camarim, membros da equipe se reúnem em dois grandes sofás para conversar, rir e trocar figurinhas sobre eventuais mudanças na apresentação do dia.

Inquietos, os atores caminham de um lado para o outro, fazem passos de dança pelos corredores e preparam os apetrechos necessários para literalmente entrar no personagem. Por volta das 16h, se dirigem aos camarins - há um para os homens e outro para as mulheres - para "se montar".

Confira uma galeria de fotos do espetáculo O Sonho do Cowboy:

O Sonho do Cowboy - No Parque Beto Carrero World, rua Inácio Francisco de Souza, 1597, Penha. Valor incluso no passaporte diário do parque: R$ 76 (adulto), R$ 68 (infantil) e R$ 53 (sênior). Os preços são válidos para a baixa temporada, que vai até 30 de junho. Valores da alta temporada disponíveis no site www.betocarrero.com.br. Diariamente, às 18h. Baixa temporada: de quinta-feira a domingo, às 18h.

Deixe seu comentário:

publicidade