nsc
an

Música

O que você precisa saber para assistir a ópera La Traviata em Joinville

A primeira edição da Ópera de Bolso da Sociedade Harmonia-Lyra ocorre nesta terça e quarta-feira, em Joinville

30/05/2016 - 15h08

Compartilhe

Por Redação NSC
Em duas sessões gratuitas em Joinville, ópera já tinha ingressos esgotados dias antes da apresentação
Em duas sessões gratuitas em Joinville, ópera já tinha ingressos esgotados dias antes da apresentação
(Foto: )

Certa vez, uma espectadora preocupada perguntou ao maestro Alessandro Sangiorgi com que roupa deveria ir a uma ópera, já que nunca havia ido a um espetáculo do gênero. O italiano, que tem experiência de mais de duas décadas nos teatros pelo mundo, respondeu:

- Minha senhora, pode ir com a roupa que costuma ir à missa.

O conselho tentava deixar claro que aquela imagem do cinema hollywoodiano de pessoas com traje de gala chegando aos grandes teatros e assistindo a horas de cantoria sem poder se mexer não se aplica à maior parte das apresentações de ópera atuais. Pelo menos, não ao evento que ocorre em Joinville nesta terça e quarta-feira, na Sociedade Harmonia-Lyra, com a primeira edição da Ópera de Bolso.

O espetáculo La Traviata foi o escolhido para a estreia do projeto, com a soprano Alicia Cupani e o tenor Thompson Magalhães, de Florianópolis; e o barítono Douglas Hahn, de Joinville, como protagonistas. O ator Sérgio Bellozupko e o pianista Matheus Alborghetti completam o elenco, dirigidos por Sulanger Bavaresco e pelo maestro Sangiorgi.

Os ingressos para o espetáculo, que são gratuitos, já estavam esgotados no fim da semana passada. No entanto, o presidente da Sociedade Harmonia-Lyra, Álvaro Cauduro, afirma que a intenção é que a Ópera de Bolso seja produzida duas vezes por ano - uma ópera completa também está nos planos para o futuro.

O maestro Sangiorgi acredita que as apresentações desta semana poderão atrair o interesse do público joinvilense por este tipo de espetáculo, incentivando o patrocínio cultural. Para esta edição, as empresas estão colaborando sem a necessidade de editais. Além disso, Joinville também precisa formar mais artistas e técnicos para atuação em óperas.

- Este é um problema geral no Brasil: faltam escolas, e os cantores não têm orientação. Depois, não há oportunidades e os artistas precisam ir para outros países para participar de montagens - lamenta ele.

Quem tem medo de ópera? Veja como se comportar ao assistir a um espetáculo:

Com que roupa eu vou?

Esqueça o smoking e o vestido longo: a não ser que o espetáculo seja em uma noite especial na Ópera de Paris, você pode usar a roupa com a qual se sentir melhor. Seguindo o conselho do maestro Sangiorgi: pode ser roupa de "ir à missa", quer dizer, um traje casual-chique, com peças elegantes, mas confortáveis, como calça jeans e sapatos baixos.

Como vou entender o que eles cantam?

O idioma oficial da ópera é o italiano, e é nesta língua que La Traviata é cantada. Mas não se preocupe se você não sabe uma palavra de italiano. Lembra de Uma Linda Mulher, quando a personagem de Julia Roberts chora assistindo a um espetáculo? É justamente a La Traviata - e com certeza Vivian não era poliglota. O maestro Sangiorgi utiliza este exemplo para mostrar que a ópera pode emocionar a todos.

- O apelo é a história, mas ela não precisa de palavras para ser entendida - afirma ele, que completa que, mesmo entre os italianos, as óperas não podem ser compreendidas em todas as suas palavras, já que estão em linguagem rebuscada do século 19. Além disso, haverá um telão com legendas no teatro.

E se eu não entender a história?

La Traviata foi inspirada em A Dama das Camélias, de Alexandre Dumas Filho. Isso quer dizer que ela conta a história de um jovem rico e uma prostituta que se apaixonam (não foi coincidência aparecer no meio de Uma Linda Mulher). Na ópera, o pai do jovem procura a "dama da noite" para exigir que ela se afaste do rapaz e desista do relacionamento.

Quando devo aplaudir?

O espetáculo será apresentado em versão reduzida, em dois atos. Por isso, você só deve aplaudir quando eles terminam, mesmo que em algum momento sinta vontade de aplaudir a performance de um artista no meio da peça. Bater palmas ou ovacionar entre uma pausa e outra da música pode atrapalhar os artistas e interferir na experiência dos outros espectadores.

Pode comer ou beber durante a ópera?

Não. Assim como em qualquer outro espetáculo de música ou artes cênicas, comer ou beber na plateia é inadmissível. Se precisar tomar água ou abrir uma bala, tente fazer o mínimo de barulho para não atrapalhar o espectador ao lado.

Colunistas