nsc
    dc

    Investigação

    Oito guardas são afastados das ruas após vídeo flagrar abordagem violenta em Tubarão

    Imobilizado, homem foi atingido com golpes de cassetete nas pernas e chutes no rosto

    22/06/2020 - 09h49 - Atualizada em: 22/06/2020 - 16h17

    Compartilhe

    Lariane
    Por Lariane Cagnini
    aa
    Abordagem foi na segunda (15), mas vídeo veio a tona na quinta-feira (18)
    (Foto: )

    Oito guardas municipais de Tubarão estão afastados das funções externas após serem flagrados em vídeo dando golpes de cassetete e chutes em um homem imobilizado. A partir desta segunda-feira (22), eles serão notificados e irão atuar em atividades internas de cunho burocrático, segundo o procurador do município Marivaldo Pires.

    Um processo administrativo irá apurar o que aconteceu na segunda-feira passada (15), quando guardas municipais realizaram uma abordagem violenta, dentro da garagem do prédio onde o homem mora. Câmeras de segurança registraram toda a ação, desde o momento em que o motorista é retirado do carro até ser deitado no chão e imobilizado.

    A sindicância da Prefeitura de Tubarão tem até 30 dias para ser finalizada, e ao final do prazo, as penas serão aplicadas a cada agente conforme a participação na ocorrência. Segundo o procurador municipal, os oito guardas poderão sofrer desde advertência até a demissão do cargo.

    - Para os que aparecem agredindo (o motorista), a grande possiblidade é demissão. Eles só conseguirão escapar dessa decisão caso consigam comprovar legítima defesa - explica Pires.

    Motorista realizou exame de corpo de delito

    A defesa do motorista confirmou que ele desacatou os guardas municipais, e que deve responder por isso. A abordagem foi na garagem do prédio onde o homem mora, e ele foi perseguido até em casa quase uma hora depois de ter discutido com os guardas. O motorista teve ferimentos nas pernas e na cabeça, e fez exame de corpo de delito.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas