nsc

publicidade

Oktoberfest apresenta 

Oktoberfest sem cerveja: conheça a história de quem se diverte muito na festa sem beber álcool 

Quem não curte bebidas alcoólicas mostra que tem muitos jeitos de se divertir em uma noite no Parque Vila Germânica  

22/10/2019 - 17h40 - Atualizada em: 23/10/2019 - 17h13

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Oktoberfest sem cerveja: conheça a história de quem se diverte muito na festa sem beber álcool
(Foto: )

Há quem diga que a Oktoberfest, seja em Blumenau, seja na Alemanha, é uma festa feita exclusivamente para quem gosta de beber cerveja. Alto lá que não é bem assim: a bebida pode ocupar um lugar de destaque na tradição germânica, mas há muito mais para aproveitar. A música, as danças, a diversão e a comida são apenas os exemplos mais óbvios. E a prova definitiva é que há muita gente dentro do Parque Vila Germânica se divertindo muito sem beber uma gota de álcool. Cada qual com sua motivação, eles deixam claro que a Oktoberfest Blumenau é uma festa para quem sabe aproveitar a vida.

– Não, não bebo uma gotinha de álcool, nem mesmo se tiver vinho no sagu. Apesar de soar meio extremista para alguns, é uma escolha pessoal baseada em vivências. Para mim, a Oktoberfest vai além do álcool. Quando era pequena, minha avó materna, a dona Elke, me ensinou valores cultura germânica. Além disso, ela mesma fez meu traje e me levou aos desfiles várias vezes. Para mim, essa é uma época de alegria, de diversão, de música e culinária – explica a blumenauense Anna Coirolo.

A jovem de 25 anos começou a frequentar a festa a apenas três anos. Ela curte as bandas alemãs tradicionais e também as mais modernas, como a Vox 3. Para 2020, planeja confeccionar um novo traje típico bem tradicional.

Oktoberfest sem cerveja: conheça a história de quem se diverte muito na festa sem beber álcool
(Foto: )

Para dançar

As bandinhas são uma unanimidade. A assistente multimídia Gisele Mara Uhlmann, por exemplo, adora ir para a Oktoberfest Blumenau para dançar e agitar com o marido. Ao encontrar uma com repertório animado, vão para o meio da pista e de lá só saem para comer alguma coisinha antes de ir para casa.

– Sou de Blumenau e minha família sempre frequentou a Oktoberfest. Gosto do ambiente da cidade durante a festa, isso desde pequena. Hoje sigo frequentando com meu marido. Vamos nos desfiles, na festa, fazemos o pacote completo – conta ela.

Gisele leva até mesmo um belo caneco de porcelana, dos mais tradicionais – para tomar sua água.

– Desde a adolescência, sempre curti muito sair, mas beber nunca foi algo que me atraiu. Não curto o gosto e, quando tentei beber, passava mal ou dormia. Mas sou daquelas que as pessoas sempre acham que bebeu, pois sou muito extrovertida e animada – brinca.

Oktoberfest sem cerveja: conheça a história de quem se diverte muito na festa sem beber álcool
(Foto: )

Extrovertidos

Quem também se considera extrovertido o suficiente para dispensar uma bebida para se soltar é o funcionário público José Augusto Falcão Junior. O carioca que vive em Brusque adora Oktoberfest, e o fato de nunca ter bebido ainda ajuda no bolso: gasta cerca de R$ 50 numa noite de festa. E ainda lembra de tudo:

– O pessoal me pergunta: "Como tu se diverte sem beber?". Não preciso, sou um cara extrovertido, faço brincadeiras, e sou pragmático. Sempre acham que eu bebi na festa, mas não. É só o meu jeito de fazer festa – conta José.

Darlan Silva Leite é mais um fã da Oktoberfest que dispensa a bebida oficial da festa. Nascido na Bahia e criado no litoral paulista, ele já havia visitado duas ou três edições da festa antes de se mudar para Blumenau, no começo deste ano. Noivo de uma blumenauense, o profissional da área de Tecnologia da Informação conta que o que sempre o atraiu para a festa foi a beleza dos trajes típicos, a gastronomia e a música.

– Sempre achei muito legal a coisa do traje do Fritz, tinha curiosidade em saber como era. Agora que vim morar aqui, comprei uma roupa para mim, finalmente. Foi uma das primeiras coisas que eu fiz na cidade, e este ano até já desfilei. Também gosto de comer e de ver as bandas, até mesmo de dançar e brincar. Sou péssimo nas coreografias, mas tento — revela Darlan, que desde a adolescência também nunca gostou de bebida alcoólica.

– Cheguei a experimentar cerveja, vodka, várias coisas, mas nunca gostava do sabor. Não era agradável. E até hoje alguns amigos tentam me dar alguma coisa diferente, para ver se eu gosto. Não funciona. Melhor desistir – avalia o baiano.

Oktoberfest sem cerveja: conheça a história de quem se diverte muito na festa sem beber álcool
(Foto: )

Ainda dá tempo de curtir

A Oktoberfest vai até o dia 27 de outubro e, até lá, ainda tem muita coisa boa na programação. Desfiles, muita música germânica ao vivo com direito a bandas nacionais e internacionais, boa comida e muita alegria estão no cronograma dos próximos dias de festa. Acompanhe o canal especial e veja tudo que acontece na Oktoberfest Blumenau.

Deixe seu comentário:

publicidade