nsc
    dc

    Saúde

    OMS afirma que pandemia de coronavírus é "controlável"

    Também nesta quinta-feira, os dirigentes da União Europeia (UE) criticaram a decisão "unilateral" do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

    12/03/2020 - 08h42 - Atualizada em: 12/03/2020 - 11h22

    Compartilhe

    AFP
    Por AFP
    Coronavirus
    (Foto: )

    A pandemia do novo coronavírus é "controlável", afirmou nesta quinta-feira (12) o diretor geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, em uma reunião com os países membros.

    "Esta é uma pandemia controlável", disse. "Mas precisamos de maior vigilância para identificar, isolar, diagnosticar e tratar cada caso e romper a cadeia de transmissão", completou, antes de reconhecer sua preocupação porque "alguns países não estão enfrentando a ameaça com o compromisso político necessário".

    Também nesta quinta-feira, os dirigentes da União Europeia (UE) criticaram a decisão "unilateral" do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de proibir o ingresso no país de estrangeiros procedentes da Europa para prevenir a propagação do coronavírus.

    "A UE desaprova o fato de que (...) a proibição de viajar tenha sido adotada unilateralmente e sem consulta", diz uma declaração da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e de seu colega do Conselho Europeu, Charles Michel.

    As autoridades europeias indicaram que a UE "está adotando medidas enérgicas para limitar a propagação do vírus" e "uma crise mundial não limitada a nenhum continente que requer cooperação em lugar de uma ação unilateral".

    Na quarta-feira, o presidente americano anunciou a proibição de entrada para os estrangeiros procedentes da Europa, uma medida temporária, que não se aplica ao Reino Unido e que deflagrou uma nova crise nos mercados.

    "O nacionalismo não é a resposta à Covid-19, porque os vírus não se importam com as fronteiras, nem com as nacionalidades", afirmou o eurodeputado liberal e ex-primeiro-ministro belga Guy Verhofstadt.

    Em um tuíte anterior, Michel, que coordena os trabalhos dos presidentes do bloco, assegurou que a UE vai avaliar a situação nesta quinta, alertando que a decisão de Trump pode implicar uma "perturbação econômica".

    O Departamento de Estado americano também pediu aos americanos que não viajem para fora do país. Segundo o último balanço da AFP, estabelecido às 6h no horário de Brasília, a Europa somava 22.969 casos do novo coronavírus e 947 mortos.

    Leia também: Sintomas, tratamento e como prevenir o coronavírus

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas