publicidade

Polícia
Navegue por

Violência

Operação de transporte de valores é comum no Aeroporto de Blumenau

Vice-presidente do Aeroclube disse que troca de malotes costuma demorar no máximo quatro minutos

14/03/2019 - 18h31

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa
(Foto: )

Operações com transporte de valores são comuns no Aeroporto Regional de Blumenau, o Quero-Quero, e costumam durar no máximo quatro minutos. A informação foi confirmada pelo presidente do Comitê Pró-Aeroporto de Blumenau (Copraer) e vice-presidente do Aeroclube da cidade, Andrey Tomazi.

O pouso de aeronaves com altos valores em espécies é uma atividade que ocorre corriqueiramente no local e sempre feita com o suporte de dois carros-fortes. As informações quanto a esse trabalho, porém, sempre são mantidas em sigilo.

– É tudo muito rápido. O avião nem desliga, os carros-fortes vêm, eles fazem a troca de malotes, e pronto: o avião decola de novo. Essa operação dura três ou quatro minutos – explica.

Tomazi estava próximo no momento em que o tiroteio começou. Ele estava em uma reunião com cerca de 15 pessoas, incluindo representantes da Esquadrilha da Fumaça e relatou o clima de terror vivido durante a ação dos criminosos.

– Eu só tinha visto em filme algo parecido – conta Tomazi.

Uma mulher de 22 anos morreu atingida por uma bala perdida. Ela trabalha em uma confecção ao lado do Aeroporto Quero-Quero. Outros dois homens também foram baleados e encaminhados para os hospitais Santa Isabel e Santo Antônio, em Blumenau. A Polícia Civil esteve no local para fazer a perícia, e a Polícia Militar trabalha na busca pelos suspeitos.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação