nsc
dc

Prevenção

Ordens de serviço para ampliação de barragens do Alto Vale do Itajaí serão assinadas em setembro

Anúncio foi feito nesta terça-feira após reunião entre os governos federal e estadual

21/08/2013 - 03h41

Compartilhe

Por Redação NSC
Barragem de Taió será ampliada em 10 milhões de de metros cúbicos
Barragem de Taió será ampliada em 10 milhões de de metros cúbicos
(Foto: )

Fundamentais para a contenção de cheias no Estado, as obras de ampliação e modernização das barragens de Taió e Ituporanga terão as ordens de serviço assinadas em setembro. O anúncio foi feito nesta terça-feira, em Brasília, após reuniões do governador Raimundo Colombo (PSD) com os ministros Fernando Bezerra (Integração Nacional) e Miriam Belchior (Planejamento).

A solenidade de assinatura está programada para a segunda quinzena de setembro, porém falta definir a data, já que é aguardada a presença da presidente Dilma Rousseff. A previsão do governo catarinense, depois de iniciadas as obras, é concluir os trabalhos em 18 meses. As barragens integram o programa de contenção de cheias, avaliado em cerca de R$ 1 bilhão, valor que terá recursos estaduais e federais.

As melhorias ajudarão a reduzir o nível das águas dos rios em caso de novas enchentes.

- Na última cheia, em Rio do Sul, por exemplo, a água subiu 16 metros. Se as barragens já estivessem construídas e ampliadas, teria subido 11 metros. São obras importantes para minimizar o impacto das enchentes - destaca Colombo.

As obras ocorrerão em diferentes etapas. A primeira consiste na sobrelevação das duas barragens para aumentar o nível de retenção da água. A capacidade atual da barragem de Taió passará de 83 milhões de metros cúbicos para 99,3 milhões. Em Ituporanga, subirá de 93 milhões de metros cúbicos para 110 milhões. As obras também dobrarão a capacidade de vazão, a liberação de água para proteger a estrutura das barragens.

A contratação de projetos-executivos e ambiental de outras três barragens pequenas no Alto Vale do Itajaí sai ainda em agosto. Os empreendimentos devem ser licitados no primeiro trimestre de 2014, assim como a construção da barragem de Botuverá.

Colunistas