publicidade

Esportes
Navegue por

COTAÇÃO

Outra vez Coutinho é o melhor do Brasil e o lado direito deixa a desejar contra a Costa Rica

Camisa 11 abre o caminho para vitória brasileira em São Petersburgo

22/06/2018 - 08h32

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

O Brasil venceu a Costa Rica por 2 a 0, com gols anotados no finzinho da partida pelo Grupo e da Copa do Mundo da Rússia. Novamente o camisa 11 Philippe Coutinho foi decisivo. Foi dele o primeiro gol. O lado direito, porém, outra vez ficou a desejar. Estreante, o lateral Fagner não foi bem, assim como o meia-atacante Willian, atacante por este lado.

Confira notas e atuações dos jogadores e do técnico Tite na primeira vitória brasileira.

Confira a tabela da Copa do Mundo

6 - Alisson (goleiro)

Pouco exigido, foi bem quando necessário, inclusive fora da área, tirou uma bola de cabeça, atuando como líbero. Mero espectador da partida.

4,5 - Fagner (lateral-direito)

Começou nervoso. Não apresentou nada diferente em relação a Danilo. Com o peso do jogo, tratou de se esconder.

5,5 - Miranda (zagueiro)

O ataque da Costa Rica pouco ameaçou. Ainda assim, o time rival criou chances. Atuação regular.

6 - Thiago Silva (zagueiro)

Também não foi tão exigido pelo apagado ataque da Costa Rica. Fez uma atuação segura e foi bem nas roubadas de bola, mostrando velocidade.

5 - Marcelo (lateral-esquerdo)

De novo tímido e com erros no ataque, está aquém do que pode jogar. Foi pelo lado dele que a Costa Rica criou chances no primeiro tempo.

5,5 - Casemiro (volante)

Seguro no meio de campo, marcando com pegada e armou o contra-ataque que resultou no segundo gol. Porém, errou passes bobos ao longo da partida.

4,5 - Paulinho (volante)

Apagado, teve alguns lampejos no início do segundo tempo e só. Mais uma atuação sem grande destaque. Foi substituído por Roberto Firmino no decorrer do segundo tempo.

4,5 - Willian (meia-atacante)

Mal, começou errando cruzamento e suas falhas permitiram a Costa Rica a chance de chegar. Não foi efetivo nas poucas jogadas que criou no primeiro tempo. Substituído no intervalo, por Douglas Costa.

7 - Philippe Coutinho (meia)

De novo foi o responsável por botar a bola na rede pela primeira vez. Não se escondeu da partida, mas até o gol, nos acréscimos, não foi brilhante. Porém, outra vez foi decisivo.

6 - Neymar (meia-atacante)

Nervoso, exagerou na simulação de faltas e recebeu cartão amarelo bobo — a anulação do pênalti teve influência simulação. O gol, porém, salvou a atuação e deve tirar o peso das costas do camisa 10.

5,5 - Gabriel Jesus (atacante)

Acertou uma bola na trave no começo do segundo tempo. Mas, fora isso, deu poucas opções. Novamente teve uma atuação ruim. Novamente se doou pelo esquema montado por Tite.

6,5 - Douglas Costa (meia-atacante)

A Seleção melhorou a partir da sua entrada no segundo tempo, armou boas jogadas. Foi importante ao ser o autor da assistência para gol de Neymar, o segundo, já nos acréscimos.

6 - Roberto Firmino (atacante)

Fez bem o papel de pivô no lance que deu o gol de abertura do placar ao Brasil. Mostrou que pode ser opção também como titular.

Fernandinho (volante) – sem nota

Entrou nos acréscimos do segundo tempo e jogou muito pouco

5,5 - Tite (técnico)

Fez mudanças necessárias, mas teve dificuldade para fazer a Seleção jogar contra o fraco adversário. Pela primeira vez mexendo na estrutura da equipe.

(Foto: )

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação