publicidade

Opinião

Paixão Alvinegra: a muralha desabou

Colunista Ivens Abreu opina diariamente sobre os assuntos do Furacão do Estreito          

22/05/2019 - 18h34

Compartilhe

Ivens
Por Ivens Abreu
Jogador do Bragantino se prepara para chutar
Equipe só se defendeu
(Foto: )

O estádio Nabi Abi Chedid conheceu a muralha da defesa Alvinegra. Prevaleceu o ditado que água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Não temos saída de bola, dependemos das defesas e dos chutões do Denis. É muito pouco para alcançar vitórias. Os treinadores dos adversários, mesmo dominando, tiram os volantes e acrescentam atacantes. Minutos antes do gol, Denis fez um milagre o lateral do Braga tirou na risca do gol um chute do Alípio, E aí o segundo gol veio premiar aquele que no primeiro e no segundo tempos tentou vencer.

Só vence quem ataca

O bom de uma partida de futebol é ver um time audacioso, que parte para cima em busca da vitória. Nosso time joga para não perder, não tem intensidade e comete muitos erros. Mérito para defesa que segurou quanto pode e mesmo assim conhecemos a primeira derrota na competição.

Se não melhorar estraga

Hoje o Bragantino é disparado a maior força financeira da segundona. Já do lado do Figueirense, o presidente fez mudanças na direção e diminuiu despesas, acabando com gastos descontrolados. Nesta semana acontecerão três contratações de atletas para dar qualidade ao grupo. O novo diretor, Luiz Greco, será apresentado amanhã.

Deixe seu comentário:

publicidade