nsc

publicidade

Opinião

Paixão Alvinegra: era para terminar com um final feliz

Colunista Ivens Abreu opina diariamente sobre os assuntos do Furacão do Estreito              

09/10/2019 - 07h30 - Atualizada em: 09/10/2019 - 16h47

Compartilhe

Ivens
Por Ivens Abreu
Time ficou no empate sem gols em Ribeirão Preto
Time ficou no empate sem gols em Ribeirão Preto
(Foto: )

Um primeiro tempo sem emoções, mas no segundo, aos 29, Robertinho perdeu gol feito e Andrigo perdeu penalidade. Não dá para ser feliz. Menos mal que no final da noite ganhamos quatro pontos, um no empate e a recuperação dos três tirados pelo STJD.

Podem surpreender

Das estreias, Pegorari mostrou reflexo e Conrado não é o lateral que precisávamos. Andrigo deu pra bola, Patrick, meu Deus. Alemão, Tony e Luis Ricardo os destaques do time. Sem dúvidas que com Fellipe Matheus no lugar do Andrigo, Betinho e Rafael Marques querendo jogar, dá para fazer uma fezinha.

Inesquecível presidente

Incrível a afinidade do torcedor com seu ex-presidente Paulo Prisco Paraíso, que realizou uma administração modelo nacional em gestão empresarial. Com ele o clube estava ganhando títulos e projeção, com evolução patrimonial e saneamento de dívidas.

Todos juntos

Prisco, Boppré, Divanenko, Dona Vera, Fernandes, Gustavo Neves e Roberto Costa não são os únicos que estão trabalhando para encontrar soluções. Um grupo muito grande de abnegados estão juntando forças em prol do Alvinegro. Até o mais tardar sexta-feira os funcionários e jogadores terão dinheiro nas suas contas. O jogo vai virar.

Deixe seu comentário:

publicidade