nsc
hora_de_sc

publicidade

Opinião

Paixão Azurra: a corda arrebentou do lado mais fraco

Colunista Vinícius Bello opina diariamente sobre os assuntos do Leão da Ilha              

14/08/2019 - 07h15

Compartilhe

Vinícius
Por Vinícius Bello
(Foto: )

*Por Rafael Xavier dos Passos

O Avaí anunciou a saída de Joceli dos Santos. É claro que os resultados são péssimos na Série A do Campeonato Brasileiro e a montagem do elenco foi um desastre. Mas a saída foi muito mais uma resposta à pressão sofrida ultimamente do que um ato visando o melhor para o futebol.

Alguém tinha que pagar o pato, e o presidente Battisttoti – principal responsável pela situação do clube –, espera que os problemas vão embora junto com Joceli. Não vão.

Agora sobraram o Marquinhos e o próprio presidente na linha de frente do futebol. O primeiro é um ídolo do clube e tem muito prestígio ainda na torcida, o outro se blindou no apoio de grupos específicos para evitar críticas e a culpa pela montagem do elenco, que recaíam quase sempre nas costas do Joceli. O próximo alvo será o agora vice-auxiliar Evando. Anotem.

Não quer dizer que Joceli não merecesse a demissão. Os resultados mostram que algo deveria ser feito e que sobre alguém recaísse a responsabilidade. Mas os problemas são grandes e mais gente é responsável. Porém, Joceli era o elo mais fraco, a demissão mais aceitável e fácil para acalmar os ânimos. Um acerto, mas longe de resolver os problemas do futebol avaiano.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Esportes

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade